O vice-prefeito de Jaraguá do Sul Udo Wagner assumiu o papel de interlocutor das demandas do município em Brasília. Udo realizou uma espécie de “via-sacra” na semana passada na Capital Federal quando visitou 16 deputados,  três senadores catarinenses e dois ministérios para entregar uma série de solicitações que vão desde as áreas de saúde, turismo, assistência social, agricultura, meio ambiente até infraestrutura, totalizando mais de R$ 15 milhões que poderiam vir para o município em forma de emendas parlamentares ou  repasse de ministérios.

Entre as demandas apresentadas estão: construção de dois pórticos turísticos para rotas de colonização, mirante na Chiesetta Alpina, construção de três postos de saúde, recursos para os hospitais São José e Jaraguá, construção de uma unidade pública de atendimento (abrigo provisório), aquisição de equipamentos agrícolas, recursos para continuação da pavimentação da Rua Francisco de Paula, construção de uma sede para Fujama, entre outros.

Udo também apresentou uma solicitação regional que é a duplicação da BR-280 entre Guaramirim e Jaraguá no valor de R$ 110 milhões. “No Norte do Estado esta é a obra mais necessária e, por isso, precisamos sempre colocá-la em pauta”, comenta.

De acordo com o vice-prefeito, todos os parlamentares foram muito receptivos para auxiliar o município. “Afinal quem não é visto não é lembrado” e ressaltou que pretende visitar os parlamentares a cada dois meses. Udo usa de sua prática política, já que tem em seu currículo duas legislaturas como deputado estadual para realizar este contato direto com os parlamentares.

Ele lembra que cada deputado federal e senador tem por ano cerca R$ 150 milhões para emendas a serem aplicadas em sua região, sendo que deste valor 50% deve ser para a área da saúde. “Temos uma boa perspectiva de que nosso município seja atendido em todas as demandas e principalmente da saúde com recursos para os hospitais que tanto necessitam.”

Ouça uma parte da entrevista no Podcast OCP:

Saneamento rural 

Será assinada nesta quinta-feira (16), às 10h, na sala de reuniões do gabinete do prefeito de Jaraguá Antídio Lunelli, a ordem de serviço para implantação dos sistemas de tratamento de esgoto do projeto de saneamento rural do Samae. O projeto foi instituído por meio da lei nº 7.638/2018. Chamado de Programa Sanear, será aplicado na área rural de Jaraguá do Sul, com o fornecido de sistema básico de tratamento de efluentes domiciliares em propriedades rurais de pequenos produtores. O sistema básico de tratamento de efluentes domiciliares será entregue ao beneficiário por técnicos do executivo municipal, visando a educação social, ambiental e sanitária.

 

Programa de saneamento rural será aplicado pelo Samae

 

Sessão extraordinária

A Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul realiza nesta quinta-feira sessão extraordinária, após a sessão ordinária, para discussão e votação do Projeto de Decreto nº 1/2019, que dispõe sobre a Aprovação das Contas do Exercício de 2017 da Prefeitura Municipal de Jaraguá do Sul.

 

Banco de leite

O vereador Anderson Kassner (PP), comemorou na sessão da Câmara de terça-feira, os resultados da ação da campanha para aumentar o número de doações de leite materno para abastecer o estoque do banco de leite do Hospital e Maternidade Jaraguá. Segundo ele, desde que foi feito apelo na imprensa local, houve intensa mobilização da comunidade e quase 150 mães doaram leite para o banco, ajudando, desta forma, a normalizar o estoque. A unidade atende bebês que estão internados no hospital – setor de internação – e também os que estão na UTI e na UCI.

Inclusão

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) recebeu na terça-feira (14) cerca de 200 assistentes sociais das Apaes de Santa Catarina que participaram do Seminário Residência Inclusiva e Projetos, promovido pela Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência. De acordo com o presidente da Comissão, deputado Vicente Caropreso (PSDB), o evento reuniu profissionais com o intuito de discutir sobre o tema, focando sempre na inclusão. “É de responsabilidade do Estado investir em ações que gerem qualidade de vida às pessoas com deficiência, por isso, esse evento é tão importante para o movimento apaeano. A possibilidade de ampliação de políticas públicas no âmbito estadual e nacional depende de debates como esse” concluiu.

Quer receber as notícias no WhatsApp?