Uma fala na tribuna da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul, na quinta-feira (5), em que o tema levantado era a questão de prestação de contas dos parlamentares à população por meio de redes sociais foi motivo de piada e justamente na internet.

Enquanto o vereador Anderson Kassner (PP) falava que divulga constantemente as ações que ele fez junto da comunidade, citando também o vereador Jeferson Cardozo (UB) como outro exemplo de parlamentar que faria esta divulgação, a discussão pareceu não agradar um dos colegas.

Logo em seguida à fala de Kassner, o vereador Jonathan Reinke (Podemos) pediu a palavra e comentou que divulga constantemente suas ações nas redes sociais e pede para que Kassner e Cardozo também o acompanhem e dispara: "Mas se vocês quiserem saber até da minha vida íntima, então vocês vão ter que dormir comigo pra saberem de tudo".

A resposta inusitada causou muitos risos entre boa parte dos vereadores presentes na sessão e acabou ficando ainda mais engraçada quando o vereador Anderson Kassner respondeu: "Jonathan, está falando isso para mim, vereador? Eu só disse que era para divulgar as ações dos vereadores..." e seguiu falando de projetos na área da saúde.

Jonathan justifica fala

Depois da repercussão de sua fala, o vereador Jonathan Reinke (Podemos) procurou o OCP e explicou melhor o que o motivou a disparar a frase inusitada. Ele contou que a discussão ganhou força depois que publicou um vídeo dizendo que não é porque não sobe na tribuna todas as sessões para falar sobre determinado problema que não esteja trabalhando para solucioná-lo.

“Teve vereadores que se posicionaram nas redes sociais dizendo que só um ou dois defendiam a pasta da saúde, este pronunciamento voltou à tribuna e eu só rebati. Não subir na tribuna para falar todos os dias de sessão sobre determinados assuntos, inclusive da pasta da saúde, não significa que não defendemos esta pasta. Principalmente nas situações que acontecem dentro da Prefeitura, com vereadores da situação, a gente tenta resolver para que o problema tenha solução. Se está resolvido, não precisa ficar fazendo mídia sobre a situação”, comentou Jonathan que é da base governista.

O vereador disse que já divulga informações e presta contas das atividades do mandato, inclusive nas redes sociais. “O Jeferson Cardozo e o Anderson Kassner falaram que devemos publicar todas as ações, publicar, publicar...Eu já publico tanta coisa! Por isso brinquei e disse que se querem que eu publique mais coisas ainda, vão ter que ‘dormir comigo’, para saber todos os detalhes, são muitas ações”, acrescentou.

Sobre o teor da expressão utilizada em sua fala, Jonathan destacou que foi uma fala espontânea motivada pela revolta com as cobranças para que poste mais em redes sociais.

"Lavar a boca"

A postagem no Twitter do ex-deputado Jean Wyllys na semana passada fazendo alusão ao cartaz de divulgação da Schützenfest ao nazismo continua repercutindo e causando revolta entre os jaraguaenses e inclusive entre políticos catarinenses. Nesta semana, deputado federal Darci de Matos (PSD), se pronunciou na Câmara, em Brasília, a respeito do assunto e destacou: “O ex-deputado deveria ‘lavar a boca’ para falar de Jaraguá do Sul. Ele não conhece aquela cidade. Jaraguá se constitui em um orgulho para SC e para o Brasil”, destacou.

Comissão

A Comissão da Educação Especial de Jaraguá do Sul realizou esta semana a primeira reunião na sede da Câmara de Vereadores. A criação dessa Comissão foi uma das deliberações da audiência pública, realizada no dia 27 de abril, que discutiu a Educação Especial no município. O grupo é independente e vai trabalhar em prol de melhorias na educação dada aos alunos com deficiência e com Transtorno do Espectro Autista (TEA) na cidade, podendo realizar estudos, levantamentos e promover ações de conscientização sobre o tema.

Integrantes

A diretoria da Comissão foi definida durante a reunião. A presidente será Symone Matos, que também preside a UP Down. Como vice-presidente ficou definido o nome de Nina Santin Camello; a primeira secretária será Juliana Gesser, que é presidente da Comissão de Pais da Educação Especial; e, como segunda secretária, Caroline Sella, mãe de uma criança com deficiência.