Depois da reforma da Previdência, a reforma tributária é a outra prioridade do governo para o desenvolvimento do País para o segundo semestre deste ano.

A Câmara dos Deputados analisa uma proposta de reforma tributária, indicada pelo presidente da Casa Rodrigo Maia (DEM-RJ). O deputado federal Darci de Matos (PSD) é o único catarinense que integra a comissão instalada na semana passada.

A proposta de emenda à Constituição (PEC) que está na Câmara foi elaborada pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF), liderado pelo ex-secretário de Política Econômica Bernard Appy e apresentada pelo líder do MDB, deputado Baleia Rossi (SP).

A proposta acaba com três tributos federais - IPI, PIS e Cofins, extingue o ICMS (estadual) e o ISS (municipal) e cria o Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS), de competência de municípios, estados e União, além de um outro imposto, sobre bens e serviços específicos, esse de competência apenas federal. Outra proposta é retirar o imposto sobre importações.

Segundo o deputado Darci de Matos, este imposto único simplificará a arrecadação, acabando com a guerra fiscal e ajudando no retorno de mais recursos para os municípios. Mas antes mesmo destas propostas e de outras que também são defendidas pelo Senado e o governo federal, a sociedade deve ser ouvida.

O deputado comenta que está programando uma audiência pública na Fiesc com todas as entidades do setor produtivo do Estado e com prefeitos para discutir o projeto.

Na oportunidade, Matos pretende trazer o presidente da Câmara Rodrigo Maia. “O Brasil está falido e, para crescer, precisa das reformas da previdência, tributária, pacote anticrime e pacto federativo”, defende.

Encontro

Na foto, da esquerda para direita: o presidente do PSD de Jaraguá do Sul Jair Pedri, o deputado federal Darci de Matos e os vereadores Arlindo Rincos e Ronaldo Magal. Darci esteve ontem visitando Jaraguá do Sul e região. Entre as pautas da reunião, as eleições de 2020.

Resposta

O ex-prefeito Dieter Janssen (PP) esclarece que não deixou um déficit de R$ 60 milhões conforme foi citado pelo prefeito Antídio Lunelli (MDB) e publicado na coluna de ontem. “Tenho minhas contas aprovadas referentes ao último ano de governo. Lembrando que o Brasil teve déficit negativo do último semestre de 2014 (no segundo ano de mandato) até final de 2016, quando foi meu último ano, e assim mesmo conseguimos manter as contas em dia”, complementou.

Números apresentados na própria revista de prestação de contas da atual gestão, aparecem que de 2014 a 2016 dos R$ dos 22 milhões de déficit, R$ 14 milhões eram de parcelamento com Issem (dívidas de 1998 a 2004 da parte patronal) e que a maior parte foram quitados durante do governo de Dieter.

Posição

Não pegou bem uma parte do comentário da jornalista Miriam Leitão à CBN na quarta-feira (17) quando falou sobre o cancelamento de sua participação na Feira do Livro de Jaraguá. Ela disse que abordaria na feira a “biblioteca afetiva” e não outros assuntos. Mas ao finalizar o comentário ela frisou: “a intolerância venceu desta vez....o livro sempre foi tratado como uma ameaça, né? Principalmente contra mentes autoritárias.”

A leitura, a exposição e venda de livros na feira em nenhum momento foi o foco da questão, já que o evento é muito respeitado em Jaraguá e em SC. A questão que motivou o cancelamento da participação dela foi a petição de pessoas que são contrárias ao posicionamento ideológico da jornalista.

Bolo de aniversário

O Núcleo de Panificação e Confeitaria da Acijs é que vai oferecer aos jaraguaenses o bolo de 143 quilos em comemoração ao aniversário da cidade. O bolo será servido  dia 29 (segunda-feira), às 17h, na Arena Jaraguá, após o desfile dos 143 anos.

Recursos

O presidente da Câmara de Vereadores de Jaraguá Marcelindo Carlos Gruner (PTB), comemorou a liberação de recursos para pavimentações de dez ruas do município pela Prefeitura esta semana e reforçou pedido de atenção para vias do interior. “Estamos cobrando do prefeito isso. Temos que dar ao agricultor o mesmo conforto que existe aqui na cidade” destacou.

Cemitérios

Os vereadores jaraguaenses aprovaram esta semana em votação única, projeto autorizando o Executivo a abertura de crédito adicional suplementar no orçamento da Secretaria Municipal da Administração no valor de R$ 120 mil, para viabilizar a manutenção dos cemitérios municipais. De acordo com vereador Celestino Klinkoski (PP), o investimento é bem-vindo e aproveita para cobrar o corte de algumas árvores próximas ao cemitério do centro devido aos riscos que apresentam.

Caramujos

O vereador Eugênio José Juraszek (PP) demonstra preocupação com a quantidade de caramujos africanos em terrenos do bairro Jaraguá 84. Juraszek já procurou representantes da área da saúde do município para verificar o que pode ser feito. Este tipo de caramujo é um problema antigo na região, além de destruir plantações também podem transmitir parasitas que causam verminoses e infecções.

Golpe

A Celesc alerta a população sobre um novo golpe que vem sendo registrado nos últimos dias com os consumidores que teriam recebido mensagens da Aneel ( Agência Nacional de Energia Elétrica) sobre cobranças de irregularidades.

A Aneel esclarece em nenhuma hipótese a agência encaminha e-mails que remetem a links para fazer download ou consultar informações, e tampouco com faturas ou cobranças. Quem receber uma mensagem suspeita envolvendo Celesc ou Aneel, pode ligar no 167.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger