A reabertura ou criação de uma Regional da Saúde em Jaraguá do Sul, para abranger os municípios da região foi discutida esta semana durante a reunião dos prefeitos da Amvali (Associação dos Municípios do Vale do Itapocu), na sede da entidade em Jaraguá do Sul.

Os gestores consideram a importância de um atendimento na área da saúde com qualidade a toda a população, e, também, levando a necessidade da Regional por conta das ações de combate à pandemia. Até 2018, as regionais de Saúde funcionam como braço das ADRs que foram extintas pelo governo do Estado, no início da gestão atual.

Durante a reunião dos prefeitos, foi elaborado um ofício que será encaminhado ao secretário de Estado da Saúde André Mota Ribeiro, solicitando a recomposição da 17ª Regional de Saúde da Região da Amvali.

O documento foi pelo assinado pelo presidente da Associação, prefeito de São João do Itaperiú, Clezio José Fortunaton (MDB). No oficio consta que como município polo, Jaraguá do Sul e sede dos dois hospitais que já atendem a população, a composição da regional de saúde se tornaria ainda mais forte e com um atendimento de qualidade.

Para o prefeito de Jaraguá Atídio Lunelli (MDB), é uma questão primordial ter a reativação da 17ª Regional da Saúde, em função da abrangência desta unidade que são os sete municípios da região e o número de habitantes da região.

O secretário de Saúde Alceu Moretti que também esteve na reunião disse que com a Regional em funcionamento será possível buscar novos credenciamentos para os hospitais junto ao Ministério da Saúde e melhorar ainda mais os serviços à população. “É o caso da cardiologia, uma especialidade em que somos atendidos por Joinville ou Mafra, onde o tempo resposta é fundamental para o tratamento do paciente”, comenta Moretti.