A aprovação pela maioria dos deputados da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) para a abertura do processo de impeachment contra o governador Carlos Moisés (PSL) e a vice Daniela Reinehr (sem partido) na quinta-feira (17) acabou gerando uma crise dentro de outra neste momento no Estado.

Além de SC enfrentar há seis meses a crise econômica e sanitária desencadeada pela pandemia da Covid-19, a possibilidade do afastamento do governador e sua vice ocasionada por esta crise política, pode mexer e muito, com os municípios que precisam de amparo neste momento.

E aí se fala na continuidade ou não de planejamentos e ações para o controle da pandemia e a retomada da economia fragilizada com algumas atividades ainda paralisadas e outras buscando recuperação.

Caso de concretize o afastamento do governador em menos de 15 dias – e que pode ser por cerca de seis meses - para o andamento do processo de impeachment, ao assumir o governo do Estado, o presidente da Alesc Julio Garcia, inicia um governo do zero.

Secretários e outros cargos de confiança do governador devem ser mudados, projetos em andamento podem ser parados até que se tome conhecimento de tudo, o que afeta diretamente os cidadãos catarinenses, aqui fora do Palácio da Agronômica. Trata-se de um cenário apreensivo e de incertezas, principalmente quando não se sabe como ficará o governo neste e no próximo ano.

A Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs) avalia que a decisão da Alesc em dar sequência ao processo de impeachment do governador Moisés e da vice Daniela ocorre no momento em que o Estado registra uma melhora dos indicadores econômicos e uma sinalização positiva de superação do período mais crítico no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

O posionamento da entidade, segundo o presidente Luis Hufenüssler Leigue, é de que, independente da avaliação jurídica, técnica ou política que envolve a questão, SC precisa continuar caminhando em direção à plena reativação das atividades do setor produtivo e ao desenvolvimento econômico, com investimentos em infraestrutura.

Leigue cita como exemplo, o projeto de duplicação do trecho estadualizado da BR-280, obra tida como prioritária para a região.

“Ao mesmo tempo, a administração estadual deve concentrar esforços para a retomada em todos os segmentos da sociedade, buscando assegurar a preservação da saúde da população”, completa.

Em nome da entidade, o presidente diz confiar que o processo político em curso encontre solução amparada na perspectiva do bom senso e da justiça, respeitando-se prioritariamente os interesses dos catarinenses.

Foco na pandemia

Para o presidente da Associação dos Municípios do Vale do Itapocu (Amvali) João Carlos Gottardi (prefeito de Corupá) a decisão para o processo de afastamento do governador coube aos deputados, mas acaba sendo um momento delicado para SC por causa da pandemia.

“Neste momento, estamos [os prefeitos] focados em atender as ações do combate a pandemia em nossos municípios. Enquanto governador, Carlos Moisés sempre nos recebeu muito bem. Esperamos que as decisões sejam pautadas na ética e respeito ao povo catarinense neste momento”, comentou.

CURTAS

Voto contra

O deputado Vicente Caropreso (PSDB) está entre os seis parlamentares que votaram contra a abertura do processo de impeachment de Moisés na quinta-feira (17).

Ao falar durante a sessão especial da Alesc, Caropreso chamou a atenção para o fato da maioria dos 33 deputados que votaram pelo impeachment terem destacado suas insatisfações políticas com o governador e não o real motivo que levou à abertura do processo: o aumento concedido por decreto e não por meio de lei aos procuradores do Estado.

Na opinião de Caropreso, o processo tem um viés totalmente político e não merecia a abertura de um processo de afastamento.

Cartilha

Com foco no eleitor, o Tribunal Regional Eleitoral de SC lançou a cartilha de propaganda eleitoral para o pleito deste ano. Produzido pela Corregedoria Regional Eleitoral (CRE) do TRE, o guia pretende propiciar uma ferramenta de auxílio nas dúvidas que sempre surgem ao longo do processo eleitoral.

O material que está disponível no site tre-sc.jus.br e é apresentado de forma didática, utilizando uma linguagem clara e acessívelos principais temas tratados na Lei das Eleições.

Reconhecimento

A presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Jaraguá do Sul Talita Beber, recebeu em nome da entidade, um reconhecimento especial por parte do 14° Batalhão da Polícia Militar.

A Moeda e Diploma Louvor Nossa Gratidão é concedida a quem possui ampla colaboração com a segurança pública e, recentemente, foi repassada à instituição pelo Tenente-Coronel Comandante Marcio Leandro Reisdorfer.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul