Foto divulgação
Foto divulgação

Que a tecnologia está por toda parte já se sabe, e cada vez mais ela se faz onipresente tanto em industrias e comércios, como em nossas residências.

Não é apenas no desenho animado “Os Jetsons” que é possível encontrar casas que atendam as nossas necessidades com o mínimo de esforço. A automação residencial está crescendo e vem para facilitar e automatizar algumas tarefas habituais que geralmente ficam por conta dos moradores.

Sensores de presença, temporizadores, wifi, comandos de voz ou até um controle remoto tornam possível acionar tarefas pré-programadas, que trazem diversos benefícios aos usuários das edificações, resultando em comodidade, segurança e praticidade.

Cada vez mais as pessoas buscam meios de otimizar seu tempo com os afazeres domésticos para ter mais tempo fazendo o que gostam e estando com a família e amigos.

É possível automatizar praticamente tudo que é ligado na tomada ou à rede elétrica, como iluminação, áudio e vídeo, televisão, ar condicionado, ventilação, cortinas, persianas, toldos, irrigação, fontes de água, piscina, lareira, câmeras, fornos, dentre outros.

Infelizmente, a tecnologia para algumas automatizações não se encontra com facilidade no mercado brasileiro, outras possuem um custo muito elevado, mas aos poucos a tecnologia irá se dissipando e mais pessoas terão acesso.

Os mais comuns hoje em dia são os assistentes de voz, que deixaram de pertencer apenas aos celulares e passaram a ocupar o espaço de uma caixa de som. Com eles, é possível se comunicar e pedir tarefas simples, como tocar uma música ou fazer uma pesquisa na internet.

Os usuários tendem a preferir métodos de automações mais simples, como o sistema plug and play, que depois de instalado e conectado à internet já é possível configurar a partir de um telefone celular.

A iluminação é amplamente explorada pela automação, sendo possível criar cenas diferentes para um mesmo ambiente, de acordo com a necessidade do usuário. É possível também programar o funcionamento de tarefas em determinadas hora do dia, como acionar o motor da piscina ou irrigar o jardim.

Outra forma de automação é através de sensores de presença, que quando é ativado pode regular automaticamente a intensidade de luz, abrir as persianas, ligar o ar condicionado e tocar uma música.

Em casas mais avançadas pelo mundo a fora já é possível encontrar a personalização da automação, onde para cada pessoa há uma automação diferente, como uma determinada intensidade de luz, reprodução da playlist preferida e temperatura de ar condicionado que mais lhe agrada.

Para a realização de automação residencial, a casa deve ser planejada para tal, mesmo que não for feita a instalação imediatamente, esta deve estar prevista em projeto de modo que não haja necessidade de grandes reformas no futuro.

Artigo escrito pelas arquitetas e urbanistas Jeanita Bonato (CAU/SC A135996-7) e Mariana Silva (CAU/SC 199214-7).

-

Onde encontrar a Eixo 11: rua Pres. Juscelino, 45, Ed. Ana Isabel, sala 02, Centro de Jaraguá do Sul • (47) 3370-0070 • 9 9942-6030 | FacebookInstagram