Você já ouviu falar em whatsappinite? É um problema crescente na sociedade moderna e pode limitar as pessoas no estudo, no trabalho e em outras atividades. “Whatsappinite”, é um tipo de inflamação nos tendões ocasionada por movimentos repetitivos.

Este nome foi dado por uma médica após avaliar uma paciente que se queixava com dores fortes nas mãos, após ter passado seis horas utilizando o aplicativo. De acordo com pesquisas, o brasileiro gasta em média 4 horas e 40 minutos online nos celulares todos os dias.

Quase uma extensão do próprio corpo, os aparelhos viraram companheiros inseparáveis, e executam muito mais que a simples função de se comunicar. Apesar da tecnologia facilitar a vida ou trazer uma “aproximação” entre as pessoas, o uso excessivo provoca problemas físicos e psicológicos.

Muitos já sentem no corpo os sinais e, apesar dessas tecnologias facilitarem a vida, o abuso delas tem chamado atenção para o surgimento de alguns problemas de saúde, especialmente relacionados a dores nos membros superiores.

Geralmente as dores surgem após movimentos repetitivos e podem gerar problemas inflamatórios crônicos. Tendinites e epicondilites são os problemas mais recorrentes em quem usa demais os smartphones.

Quando o usuário fica muito tempo na mesma posição, os músculos perdem força e os movimentos repetidos ao longo do dia, feitos cotidianamente, desgastam ligamentos, fáscias e tendões, levando ao surgimento de inflamações e dores.

As consequências causadas pelo uso excessivo de celular não param aí. É comum o usuário ter dores no pescoço e, dependendo da posição, pode causar dores de cabeça e até hérnia de disco. Todo o conjunto de membros superiores acaba afetado pelo uso excessivo.

O ombro não foge à regra. Quanto mais você sobrecarrega uma articulação, a outra acaba tendo que assumir uma postura compensatória que, no futuro, vai acabar gerando novos problemas. A luz azul emitida por aparelhos celulares e tablets ativa os neurônios e perturba o sono.

Além disso, a pessoa fica com a sensação de estar sempre ligada, o que acaba acarretando em ansiedade. Além da indicação de drogas anti-inflamatórias, alguns casos a indicação é fazer "abstinência" do uso do aparelho.

Sem tanto radicalismo, a indicação é que a utilização dos aparelhos seja equilibrada. Tão importante quanto considerar os problemas físicos advindos do uso excessivo de aparelhos eletrônicos é mudar os hábitos. Fazer uso de forma mais consciente colabora muito.

Se não há como fugir deles, o ideal é que, de tempos em tempos, aconteça a mudança da postura. Longas horas nesses equipamentos, além da fadiga, estresse e dor, a pessoa perde oportunidades de vida social real, de convívio e de lazer de outros tipos, passando os computadores e celulares a ser sua principal via de convivência e diversão.

Sem falar no caso extremo de eles se tornarem um vício. Atividades que ajudam a fortalecer a musculatura e exercícios de alongamentos também são indicados.  O Pilates é excelente para reorganizar as estruturas e proporcionar bem-estar e qualidade de vida.

O whatsappinite deve ser um nome apenas virtual e não fazer parte da sua vida real.