Quanto vale sua saúde? Uma pergunta relativamente fácil de responder, não é mesmo? Você me responderia minha "saúde não tem preço!". Concordo totalmente com essa resposta, nosso bem maior é a saúde e, para mantê-la não medimos esforços quando temos um problema ou quando algum familiar necessita de algo. Gastaríamos todas as nossas economias para correr atrás da saúde perdida. O desespero bate e até caímos em golpes, mas a resposta desta questão aparentemente não encontra eco quando as pessoas assumem riscos desnecessários na sua rotina.

A medida que adoecemos, começamos a criar uma relação de cuidados, porém é uma saúde que não existe mais. Esta preocupação surge apenas quando algo acontece, porque pensamos sempre que nada irá acontecer. Acreditamos que somos inatingíveis, não procuramos o cuidado preventivo, seja por falta de tempo ou dinheiro, afinal é trabalho demais ou acredita apesar de ser desconfortável o que está sentindo, logo irá passar, assim como já passou tantas vezes e, por ai segue uma lista de desculpas.

Não estar doente, não significa estar saudável, este conceito errôneo que nos leva a sermos desleixados conosco. Seria perfeito, se pudéssemos enxergar o que acontece dentro de nós, entretanto o buraco é bem mais embaixo. Nosso corpo aceita tudo o que proporcionamos-lhe, e apresenta respostas diretamente proporcionais a isto.

A sua saúde vale muito, mas o quanto ela é valorizada é o que proporciona o verdadeiro sentido na vida. O teu valor. Onde você decidiu se colocar, as pessoas que te cercam, como decidiu levar a vida e as escolhas que faz. Porque optamos muitas vezes pelo preço, o melhor orçamento e mais barato, a economia na base da porcaria, porém, não se propõe a gastar o valor de uma mensalidade de pilates, por exemplo, numa única ida ao restaurante. Passa a semana toda se culpando porque exagerou na comida e bebida, não podendo usar as roupas paradas no armário, pois não servem mais, e sentindo aquele velho desconforto e dor curados por analgésicos. Todavia continua agindo da mesma maneira.

Não se iluda por momentos e preço. Reflita sobre o verdadeiro significado das coisas. Se você soubesse como é caro cuidar da doença, não reclamaria do valor cobrado pelos profissionais da saúde que sabem o que estão fazendo. Nós podemos escolher, não seja a pessoa que não enxerga o seu valor. Mas é preciso o desabafo!