Foto divulgação
Foto divulgação

As férias acabaram e a rotina voltou. Acordar cedo, cumprir horário, compromissos profissionais e voltar às atividades físicas não é nada fácil após alguns dias de descanso e tranquilidade. Garanto a você, não é nada fácil este retorno. Senti na pele esta semana, após um período de férias.

Retornei à minha rotina de exercícios e os primeiros dias foram muito sofridos. O corpo dói, está travado, sem mobilidade e a perda muscular já é aparente.

Apesar da dificuldade do retorno, os músculos responderam com mais facilidade aos movimentos do que quando iniciei minhas atividades físicas pela primeira vez.

Mas porque isso acontece? Como é possível ganhar músculo rapidamente após uma pausa mais longa nos exercícios? Isso ocorre porque nossos músculos têm memória, uma rápida resposta ao treinamento de força, mesmo em situações em que permaneceu certo tempo sem ser estimulado.

Até pouco tempo atrás imaginava-se que a inatividade fizesse com que os novos núcleos celulares (que estimulam a formação de mais fibras musculares) obtidos durante o treinamento muscular fossem permanentemente eliminados através da morte celular programada do nosso corpo. A fibra muscular simplesmente morria e pronto e não havia modo de recuperá-la.

Se você parasse seus exercícios nas férias e retornasse um tempo depois, deveria começar do zero e esperar novas células se formarem para reconquistar a massa magra perdida. Mas os estudos afirmam que na verdade os novos núcleos celulares permanecem intactos dentro do músculo, por um tempo, mesmo inativos, sem receber qualquer tipo de estímulo.

Estas células não morrem, apenas diminuem de tamanho, reduzindo seu volume. Mesmo que você fique um tempo longe de suas atividades físicas, ao retornar, o longo e doloroso processo de formação de núcleos não é necessário. Sua musculatura não irá reagir da mesma maneira que reagiu na primeira vez que se exercitou.

Os músculos se lembram de como eram antes da interrupção dos exercícios e voltam a sua condição anterior mais rapidamente. Os cientistas ainda não sabem se esse resultado é duradouro, mas é possível que os núcleos permaneçam vivos por um longo período, mesmo inativos.

A memória muscular está diretamente ligada a capacidade de treinamento de cada pessoa e também relacionada com o seu nível de treinamento.

A idade impacta fortemente na memória muscular, a vantagem de poder começar o quanto antes a se exercitar é de poder acumular uma série de núcleos nas células enquanto é jovem e controlar a diminuição natural de massa magra conforme os anos passam. Mas isso não significa que não poderá começar por não ser mais jovem.

O mais interessante é que aquela frase, “por que começar agora se vou parar e perder tudo?”, caiu por terra. A atividade física deve ser uma condição de vida, por questão de saúde e bem-estar e sabendo que nosso músculo tem memória, mais um motivo para estar sempre na ativa. Mas isso não pode ser usado como desculpa para adiar o retorno.

Quanto menos tempo parado mais saudável e disposto você estará. Eu já comecei minha rotina, voltei ao Pilates, ao treinamento funcional e ao TRX. Parece muito, mas é o suficiente para eu estar feliz e sem dor.

Clínica Ser

Matriz: Rua Cel Bernardo Grubba, 62 • Contato: (47) 3371-6022

Filial: Av. Parque Malwee, 70, Barra do Rio Cerro • Contato: (47) 3273-1735