LEGENDA: Delegado Fabiano dos Santos Silveira destaca que foram encaminhados 270 pedidos de medidas protetivas ao Judiciário em 2019 | Foto: Fábio Junkes/OCP News

Destaque: Dos seis homicídios registrados em 2018, dois foram feminicídios.

Jaraguá do Sul não registrou nenhum caso de feminicídio em todo o ano de 2019. Na contramão ao que ocorre em todo o Estado, o índice apresenta queda no município, pois foram registrados dois crimes de homicídio contra mulheres no ambiente doméstico em 2018.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina, foram registrados 58 feminicídios no Estado no ano passado. O número é 48% maior que as ocorrências registradas em 2018, quando foram computados 39 casos.

O comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar, Márcio Leandro Reisdorfer, destaca que o planejamento para o combate aos crimes contra a mulher ocorreu após a análise do número de homicídios ocorridos na cidade em 2018. Dos seis assassinatos registrados naquele ano, dois foram de feminicídio.

“Em 2019, decidimos direcionar uma campanha para diminuir os feminicídios na cidade. A tática foi busca da conscientização na questão da violência doméstica. Com a ajuda da Acijs, montamos a campanha para promover a Rede Catarina”, lembra o comandante.

Em uma primeira fase, a campanha mostrou que as mulheres podem contar com o acolhimento especializado feito pelos policiais militares que atuam na Rede Catarina, que garante proteção da Polícia Militar que dá apoio para mulheres vítimas de violência.

Na segunda fase, as peças publicitárias buscaram conscientizar sobre a violência de uma maneira geral e com foco na educação das crianças. A ideia é conscientizar os futuros cidadãos sobre a importância da resolução dos conflitos por meio do diálogo e sem violência.

Índice zero traz uma grande responsabilidade

O delegado regional Fabiano dos Santos Silveira acredita que o índice zero de feminicídios traz uma grande responsabilidade para autoridades policiais e para os demais órgãos envolvidos no trabalho de prevenção à violência doméstica e acolhimento de vítimas no município.

Em 2019, Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) de Jaraguá do Sul realizou o encaminhamento de mais de 270 pedidos de medidas protetivas ao Judiciário. Foram registradas mais de 200 prisões em flagrante por crimes relacionados à violência doméstica.

“Este é um tema importante e que tem chamado a atenção de todas as autoridades. Nós iniciamos o ano de 2020 com diversos diálogos para o desenvolvimento de projetos com outras entidades para conscientizar as pessoas e as famílias de que a paz dentro do lar é a semente para que a sociedade também viva em paz”, finaliza Fabiano.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram