Rocam (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas) é uma das modalidades de polícia especializada do 14º Batalhão de Polícia Militar (14º BPM).

Os rocanianos, como são chamados os PMs motociclistas, treinam semanalmente para buscar o melhor atendimento à população.

O tenente Anderson Andrey da Silva, comandante das especializadas do 14º BPM, explica que a doutrina do motopatrulhamento tático tem regras específicas e que devem ser respeitadas por todos os policiais que praticam essa modalidade.

Andrey comenta que cada batalhão do Estado tem uma Rocam. Em Florianópolis, há o Grupo Tático de Ações Motociclísticas (GTAM), que atua na Capital e é responsável pela doutrina.

Há especificações sobre pelo modo como o policial conduz o veículo e sobre o número de motos na ronda, por exemplo.

Nível de excelência

As aproximações são sincronizadas e buscam a segurança dos policiais e do abordado | Foto: Cláudio Costa/OCP News

Com o intuito de padronizar todas os procedimentos realizados pelos policiais que atuam na Rocam, os PMs treinam técnicas de pilotagem e de abordagem a suspeitos.

Andrey afirma que esse treinamento é essencial para que os rocanianos alcancem o nível máximo de excelência no atendimento às ocorrências.

“Manter o policial em treinamento resulta em um bom atendimento. O treinamento feito pela Rocam ou qualquer modalidade da Polícia Militar de Santa Catarina busca minimizar os erros. É utópico dizer que nas abordagens e no trabalho diário teremos perfeição, mas é o que buscamos”, afirma o oficial.

Os policiais militares que atuam nas Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas treinam as práticas até a exaustão. Todas as técnicas utilizadas pela Rocam na atuação nas ruas da cidade buscam trazer segurança e eficiência para o patrulhamento.

“Trabalhamos para que os abordados, em via de regra pessoas de bem, tenham segurança. É importante frisar que o cidadão precisa obedecer às ordens emanadas e evitar movimentos bruscos”, recomenda Andrey.

Evolução

Os rocanianos treinam as técnicas de abordagem e pilotagem uma vez por semana | Foto: Cláudio Costa/OCP News

Criada no 14º BPM em 2015, após um treinamento com oficiais especializados em motopatrulhamento tático das PMs de Goiás e do Distrito Federal, a Rocam tem evoluído com o passar dos anos. A modalidade se mostrou essencial nas cidades com grande fluxo de veículos como Jaraguá do Sul.

“Hoje, a população enfrenta a dificuldade diária de uma cidade com muitos veículos. Em determinados horários, só a motocicleta consegue chegar em um local a tempo de atender uma ocorrência”, comenta o tenente.

Quer receber as notícias no WhatsApp?