Uma cobra se escondeu em uma residência após comer um sapo em Jaraguá do Sul.

O resgate do animal foi feito pela Fujama (Fundação Jaraguaense do Meio Ambiente) na rua Paulo Papp, no Centro, na tarde desta segunda-feira (22).

 

 

O biólogo Christian Raboch conta que a moradora ligou para a Fujama e disse que o animal se escondeu atrás do móvel da pia do banheiro.

A mulher tapou a fresta da porta com uma toalha e aguardou a chegada de Christian e do também biólogo Gilberto Ademar Duwe.

“A gente logo viu que era uma cobra d’água, mas ela estava muito inchada no estômago. Então, provavelmente, ela tinha acabado de comer um sapo ali na redondeza e se escondeu atrás de um armário pra fazer a digestão do bicho”, comenta.

A cobra d’água (Liophis miliaris) é muito comum na região.

Como o próprio nome diz, ela é encontrada nas proximidades de córregos e rios.

Então, os encontros com humanos ocorrem em residências nas proximidades dessas áreas.

“Apesar de ser uma cobra, ela não tem veneno. Mas ela pode assustar por causa do tamanho. Ela tem, em média, 70 centímetros de comprimento. Porém, é uma cobra bem inofensiva. Muitas vezes, pegamos na mão e ela não chega a morder. A cobra pode fazer uma descarga cloacal e exalar um cheiro bem forte”, explica.