Um vendedor ambulante de 17 anos foi abordado por guardas municipais e impedido de trabalhar, na última segunda-feira (13), em Itajaí. O jovem, que vendia alfajor, não teria "licença" para atuar no local.

A abordagem, ocorrida na rua Hercílio Luz, foi filmada e gerou repercussão na cidade, pela forma como o jovem trabalhador foi tratado.

 

 

Nas imagens o rapaz aparece recebendo um mata-leão e sendo imobilizado no chão. A população ao redor reclama com os guardas, que estavam armados.

"É sério isso? É sério?", questiona uma mulher, enquanto outra ressalta: "Ele estava vendendo alfajor, gente."

Em nota, a Guarda Municipal afirmou que havia sido acionada por agentes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, uma vez que o ambulante não teria acatado as "ordens dos fiscais".

A Prefeitura de Itajaí também emitiu uma nota e afirmou que vai instaurar uma sindicância para apurar a abordagem.

"De acordo com o relatório da ocorrência, por volta das 15h30 a GM foi acionada para prestar apoio aos fiscais da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEDUH), que estavam sendo ameaçados por um vendedor ambulante. Quando o homem foi localizado, não acatou as ordens dos fiscais, tentou fugir e foi contido pelos guardas municipais. Durante o procedimento, o ambulante derrubou um dos agentes e foi necessário uso de força física para contê-lo e evitar riscos à guarnição e ao abordado", diz trecho da nota da Prefeitura.

Confira a nota Prefeitura

"O Município de Itajaí, por meio da Secretaria Municipal de Segurança, vai instaurar sindicância para apurar, junto às testemunhas e aos agentes da Guarda Municipal (GM) envolvidos, as circunstâncias da abordagem realizada a um ambulante na tarde desta segunda-feira (13) na rua Hercílio Luz. O procedimento administrativo será conduzido pela Corregedoria da Secretaria de Segurança, composta por servidores não ligados à Guarda Municipal. O Município reforça ainda que oferece qualificação aos guardas municipais para agir dentro da legalidade, usando técnicas policiais adequadas para proteger o patrimônio público e garantir a ordem e a segurança da população.

De acordo com o relatório da ocorrência, por volta das 15h30 a GM foi acionada para prestar apoio aos fiscais da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEDUH), que estavam sendo ameaçados por um vendedor ambulante. Quando o homem foi localizado, não acatou às ordens dos fiscais, tentou fugir e foi contido pelos guardas municipais. Durante o procedimento, o ambulante derrubou um dos agentes e foi necessário uso de força física para contê-lo e evitar riscos à guarnição e ao abordado.

Ainda segundo o relatório, pessoas que estavam acompanhando a abordagem investiram contra os guardas, atirando objetos e gritando palavras de baixo calão. Considerando o grande número de pessoas que estava no local da abordagem (cerca de 100) foram necessárias mais viaturas da GM para realizar os procedimentos. Após a situação, o ambulante e um guarda receberam atendimento médico e o vendedor foi encaminhado à Delegacia de Polícia, em Balneário Camboriú, para medidas cabíveis."