Dez anos de reclusão em regime fechado. Esta foi a sentença proferida pelo juiz da Vara do Tribunal do Júri Gustavo Aracheski a um dos torcedores do time de futebol Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, que agrediu um torcedor do Atlético Paranaense na Arena Joinville, durante partida realizada em dezembro de 2013. O julgamento aconteceu nesta quinta-feira (6) no fórum da comarca de Joinville.

Leia mais: 

O torcedor Leone Mendes da Silva foi condenado a oito anos pelo crime de tentativa de homicídio e a outros dois anos pelo crime de incitação à violência em eventos esportivos. O réu foi absolvido de outro crime: dano qualificado contra patrimônio público.

Durante a sessão, o representante do Ministério Público dispensou as 10 testemunhas previstas para este júri. O torcedor não foi preso após a sessão de julgamento, de modo que poderá recorrer em liberdade.

Motivo fútil das agressões

Este caso teve grande repercussão nacional, na época, devido às fortes imagens de torcedores na arquibancada sendo carregados em macas. O motivo fútil das agressões foi reconhecido como circunstância qualificadora do crime. Na ação, inicialmente foram denunciados três torcedores do time carioca.

Contudo, houve o desmembramento do processo em três, ou seja, no júri de ontem apenas um deles foi levado a julgamento. O segundo denunciado recorreu ao Tribunal de Justiça. E o terceiro terá audiência de instrução no dia 12 de dezembro, na comarca de Joinville.

Quer receber as notícias no WhatsApp?