A servidora que inventou ter sido esfaqueada em uma escola de Massaranduba foi afastada.

A informação foi repassada para a reportagem do OCP pelo gerente regional de educação, Fernando Aflen, no início da tarde desta terça-feira (18).

Fernando não detalhou informações sobre o caso da zeladora.

Porém, ele afirma que serão acionados os meios jurídicos.

O gerente regional de educação destaca que um processo administrativo poderá ser aberto, mas isso será feito após a finalização da investigação feita pela Polícia Civil.

O caso aconteceu na noite desta segunda-feira (17), na Escola de Ensino Básico Marechal Cândido Rondon, no Centro.

Por volta das 19h40, a Polícia Militar foi chamada através do número 190.

As denúncias apontaram que um homem entrou numa escola para furtar uma bicicleta.

O ladrão teria esfaqueado a funcionária na perna esquerda e na região das costelas.

Em depoimento, a versão da zeladora apresentou diversas incoerências, o que chamou a atenção dos policiais militares.

Em um certo momento, ainda durante o depoimento, a mulher disse que nada do que relatou anteriormente havia realmente acontecido.

Ela informou que se automutilou para dar veracidade para a história fantasiosa.