A Semana do Trânsito, comemorada anualmente entre os dias 18 de 25 de setembro, tem o objetivo de conscientizar todos os envolvidos na utilização das vias. Para chamar a atenção da população, o OCP foi para as ruas e perguntou quais os principais vacilos dos condutores de veículos automotores em Jaraguá do Sul.

Durante as consultas, a maior parte dos motoristas foi enfática em citar que a principal falha do motorista jaraguanse é não sinalizar mudança de direção ou de faixa de circulação, mais popularmente conhecida como "não dar a seta".

“Os motoristas não sinalizam a mudança de direção, não dão seta. Se o carro está estacionado, não dão seta para sair”, comenta o taxista Daniel Marque. Ele também reclama que os motociclistas trafegam rapidamente pelos corredores, muitas vezes ultrapassando em faixa contínua.

Há aqueles que se queixam da falta de gentileza dos condutores. O caminhoneiro Luís Martins comenta que roda o dia todo pela cidade realizando fretes e, muitas vezes, encontra situações no trânsito que poderiam ser resolvidas com mais atenção dos condutores.

“Tem sempre aqueles motoristas que fecham a gente. É cada navalha que eu vou te falar, bicho. Se o cara está na BR, não dão chance para entrar no posto. Ninguém para pra gente encostar o caminhão”, conta Martins.

Bombeiro voluntário há dez anos, Fernando Lima ressalta outro ponto complicado no trânsito de Jaraguá do Sul. Muitos motorista não sabem reagir durante a aproximação de uma viatura com a sirene ligada.

“Muitos não dão vez para as nossas viaturas na faixa preferencial. Ao invés de dar o lado para a direita, o condutor acaba guiando o carro para a esquerda, na contramão. Isso tudo acaba dificultando a nossa passagem”, lembra, ao comentar que alguns freiam bruscamente com a chegada da ambulância.

Aumento do risco de acidentes

O 14º BPM (Batalhão de Polícia Militar) é responsável pela fiscalização do trânsito na cidade. O subcomandante do batalhão, capitão Antônio Benda Rocha, pondera que as principais infrações cometidas pelos motoristas e observadas pelos policiais militares são a falta de uso do cinto de segurança e o uso do aparelho celular ao volante.

Usar o celular ao volante é uma das infrações mais registradas pela Polícia Militar em Jaraguá do Sul | Foto: Fábio Junkes/OCP News

Além dessas duas infrações fiscalizadas diretamente pela Polícia Militar, Benda destaca outras duas transgressões. Mesmo com um sistema de fotossensores espalhado pela cidade, os motoristas continuam a ultrapassar o sinal vermelho e abusar da velocidade.

“São todas questões ligadas ao comportamento do motorista. Todo comportamento não adequado de convivência com os demais atores do trânsito, seja o pedestre, o ciclista, o motociclista, motorista de um carro ou veículo pesado, potencializa o risco de um acidente”, sintetiza.