A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) decretou luto oficial de três dias nesta terça-feira (4), em razão do falecimento da aluna Mirla Amanda Renner Costa, uma das cinco vítimas da chacina em uma creche de Saudades, Oeste de Santa Catarina.

Mirla Renner, de 20 anos, já trabalhava na creche quando ingressou na Udesc. Ela estava na quarta fase da graduação em Engenharia Química, no Centro de Educação Superior do Oeste (CEO), na unidade de Pinhalzinho, que fica ao lado de Saudades.

Muito querida pelos amigos da turma de Engenharia Química, Mirla já atuava como agente de educação na escola antes mesmo de ingressar na Udesc.

"A Udesc e o Centro de Educação Superior do Oeste manifestam profundo pesar e solidariedade aos amigos e familiares da aluna, além das demais vítimas, pelas perdas irreparáveis e colocam a universidade à disposição para dar suporte ao que for necessário neste momento difícil", comunicou a instituição.