A Polícia Civil de Santa Catarina integrou na manhã desta quarta-feira (10), no Litoral Norte do Estado, a força policial da “Operação Torre de Babel”. Foram cumpridos mandados de prisão e busca e apreensão em sete Estados e no Distrito Federal.

A partir das 6h, 130 policiais da Deic (Diretoria de Investigações Criminais), DIC de Joinville (Divisão de Investigação Criminal) e Distrito Federal, com o apaí da Saer, helicóptero da Polícia Civil de Santa Catarina, atuaram em conjunto nas cidades de Joinville, Araquari, Itapoá, Navegantes e São Francisco do Sul.

No Litoral Norte, foram cumpridos 25 mandados de busca e apreensão e 18 de prisão, com 14 detenções em Joinville e um em cada uma das outras cidades. Também foram apreendidos além da apreensão de bens - como veículos e caminhões – e bloqueio do patrimônio ilícito de seus membros.

No início da tarde, todos os presos foram levados ao Distrito Federal onde a investigação iniciou há nove meses. Ele vão responder, entre outros crimes, por organização criminosa, lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, furtos e roubos de cargas.

Ação nacional

No Brasil, 350 policiais cumpriram 48 mandados de prisão e 72 de buscas e apreensões, em Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Bahia, Goiás, Pernambuco no Distrito Federal, contando com o apoio logístico da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e das Forças Armadas.

Segundo o delegado Fernando Cesar, da Coordenação Especial de Repressão à Corrupção, ao Crime Organizado e aos Crimes Contra a Administração Pública e Contra a Ordem Tributária da Polícia Civil do Distrito Federal (Ce or/Pcdf), desde 2015 que a investigação identificara a ação desse grupo.

A investigação identificou um grande esquema criminoso de furtos, roubos e desvios de cargas, que eram levados para regiões de fronteira no Paraná e Mato Grosso do Sul e negociadas por drogas. Os entropecentes eram distribuídas nas regiões Centro-Oeste e Nordeste do Brasil.

“Começamos investigando uma organização criminosa que comercializava drogas no Distrito Federal. Posteriormente revelou-se uma teia de crimes em outros seis Estados e identificamos depois o roubo e recepção de veículos de cargas para sustentar o tráfico e revendidas em cidades de seis Estados”, disse Cesar.

Aqui em Santa Catarina, as investigações foram realizadas pela Divisão de Furtos e Roubos de Cargas da Deic.

“O principal foco dos roubos, furtos e desvios de cargas era concentrado em Santa Catarina, especificamente na região de Joinville, com a ação também de receptadores e empresas de fachada”, salientou o diretor da Deic, Anselmo Cruz, que coordenou as equipes catarinenses na manhã desta quarta-feira, 10.

“Foi um resultado relevante, com vários desdobramentos ao longo da investigação, numa ação integrada e simultânea em vários locais da cidade de Joinville e municípios vizinhos, além de outras 10 cidades nos demais Estados”, concluiu.

 

Leia mais: Polícia Civil faz mega operação em Santa Catarina e mais cinco estados além do DF

Quer receber as notícias no WhatsApp?