O condutor do caminhão que arrastou uma moto por 32 km na BR-101 na tarde deste sábado (6) estava sob efeito de cocaína, determinou a Polícia Rodoviária Federal neste domingo (7).

No caminhão foram encontrados 0,7g da droga. Em exames, foi apontada a presença da droga no sistema do condutor.

O acidente ocorreu na tarde deste sábado. A passageira da moto, Sandra Pereira, de 47 anos, está em estado gravíssimo. Seu marido, Anderson Pereira, de 49 anos, teve ferimentos leves, e conseguiu se segurar na cabine do caminhão em movimento.

A motocicleta era um sonho de Anderson. O casal havia comprado o veículo há cerca de dois meses e aproveitavam os finais de semana para passear em cidades da região. No sábado fatídico, o destino era Campo Alegre. Voltando para casa, no entanto, tiveram o encontro que terminou em cenas de horror na BR-101.

A Polícia Rodoviária Federal pediu ajuda para a Polícia Militar em Itapema, para que abordassem o caminhão quando estivesse passando pelo Morro do Boi (KM 139), em Camboriú.

Lá, outro caminhoneiro conseguiu fazer o caminhão reduzir a velocidade e puxar a mangueira de ar dos freios, forçando a parada.

Somente assim foi possível deter o motorista. Alguns usuários da via agrediram o caminhoneiro até chegada da PM ao local.