A Polícia Federal deflagrou a Operação Telhado de Vidro nesta quinta-feira (27) contra suspeito de disseminação de imagens de exploração sexual infantojuvenil na internet. As investigações foram iniciadas há pouco mais de 4 meses, a partir de cooperação jurídica internacional solicitada pela embaixada da Polônia, com apoio da Interpol e do Núcleo de Repressão aos Crimes de Ódio e à Pornografia Infantil na Internet da Polícia Federal (Nurcop)

Na investigação foi identificado um homem que realizou a transmissão de arquivos pela internet contendo cenas de sexo explícito envolvendo crianças, inclusive em relações sexuais com animais, com uso de vários objetos, além de outras atividades sexuais com uso de violência.

 

 

Seis policiais federais deram cumprimento a mandado de busca e apreensão expedido pela 1ª Vara Federal de Florianópolis, cujo resultado imediato foi a apreensão de vários equipamentos eletrônicos possivelmente utilizados nas condutas criminosas, materiais que estavam em posse de um indivíduo com 40 anos de idade, residente no bairro Serraria, em São José.

O investigado não estava em situação de flagrante, assim os materiais recolhidos passarão por perícia técnica para a comprovação da materialidade e identificação de outros envolvidos que possam ter compartilhado imagens e vídeos contendo material pornográfico infantojuvenil.

O nome da operação faz alusão à expressão popular que significa fragilidade de caráter, de comportamento, de honestidade ou quando alguém está comprometido com falcatruas e tenta inutilmente esconder de todos.

As penas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente para os crimes de produção, posse e transmissão desses arquivos ilegais podem, somadas, chegar a 18 anos de prisão.