A Polícia Civil de Santa Catarina deflagrou na manhã desta sexta-feira (18) a Operação “Cova Funda e Cia” com o objetivo de repreensão ao tráfico de drogas. Estão sendo cumpridas mais de 100 ordens judiciais, sendo 48 mandados de prisão temporária e 55 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça em Florianópolis, São José, Biguaçu, Palhoça e Tubarão.

Até o início da tarde, o balanço parcial indicava que 26 prisões haviam sido realizadas. A investigação é da Delegacia de Combate às Drogas (DECOD/PCSC) da Capital.

 

 

Os investigados fazem parte de uma organização criminosa que domina a criminalidade em grande parte do Estado de Santa Catarina. No decorrer da investigação, que durou aproximadamente dois anos, foram angariadas evidências criminais pelos delitos de tráfico de drogas, corrupção de menores e organização criminosa. Foram mobilizados para a ação mais de 200 policiais civis e militares.

Um dos modus-operandi da facção era corromper adolescentes e inserir nos pontos de comercialização de drogas, evitando que fossem presos em flagrante os demais membros maiores de idade.

 

Foram mobilizados para a ação mais de 200 policiais civis e militares | Foto Divulgação/Polícia Civil

 

Durante a investigação, a DECOD/PCSC e a Polícia Militar prenderam investigados e apreenderam grande quantidade de narcóticos na Cova Funda, Rio Tavares, Campeche, Saco dos Limões, Morro da Caixa Continente e nas cidades de São José, Biguaçu e Palhoça.

A operação foi batizada de “Cova Funda e Cia”, pois a investigação teve seu início nessa comunidade, no Sul da Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis.

Participam da operação policiais civis e militares, com o apoio da DEIC/PCSC, DPGF, DPOL, DPOI, SAER/PCSC, CORE/PCSC, COPC, Acadepol/PCSC e 3ª Cia do 4º BPM.