A Polícia Civil divulgou, nesta sexta-feira (18), o indiciamento de uma mulher de 22 anos por denunciação caluniosa em Chapecó. Ela denunciou o ex-marido de 23 anos por tentativa de feminicídio, mas investigação da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso apontou que a versão apresentada pela suposta vítima não correspondia com a verdade.

A mulher foi chamada prestar esclarecimentos e confessou ter inventado os fatos para se vingar do ex-marido. Segundo a Polícia Civil, se condenada, ela pode pegar de dois a oito anos de detenção. O delegado titular da DPCAMI, Tiago Gonçalves Escudero, reitera que toda denúncia é apurada pela polícia e o objetivo é a punição exemplar do infrator, sempre observando os valores da legalidade e da justiça.

“A Polícia Civil, por meio da DPCAMI está sempre pronta para proteger e buscar a punição daqueles que atentam contra a integridade física ou psicológica das mulheres, crianças, adolescentes e idosos. No entanto, não podem os trabalhos policiais serem desvirtuados e servirem de objeto de vingança”, observa o delegado.