A morte da mãe e da filha em um acidente no feriado de quarta-feira (21) abalou os moradores do bairro Estrada Nova, em Jaraguá do Sul.

Vizinhos de Rozeli Panaceski de Lucano, de 43 anos, e de Tainara Caroline de Lucano, de 10, lamentaram a perda trágica em um acidente de trânsito, na BR-280, em São Bento do Sul.

Rozeli era zeladora e em um prédio e o marido, Valdir de Lucano, de 46 anos, trabalha em uma indústria da cidade.

Rosilene da Cruz Schuck, moradora da rua Vanger Luiz Zapello, era vizinha da residência em que moravam o casal e os dois filhos.

“Era uma família muito tranquila e que nunca incomodou os vizinhos. A menina vivia brincando aqui na rua. As crianças estão chorando por causa da perda da amiguinha delas. Foi tudo muito triste, eu chorei na hora em que eu soube, porque foi uma tragédia que ninguém esperava”, conta Rosilene.

Foto: Fábio Junkes/OCP News

Parentes e vizinhos se reuniram para dar o último adeus para Rozeli e Tainara.

Os corpos chegaram por volta das 11h40 desta quinta-feira (22), na Capela Mortuária da Vila Lenzi.

Valdir estava muito abalado com a perda da mulher e da filha. Após o velório com grande de consternação, as duas foram sepultadas no Cemitério Municipal de Guaramirim.

Acidente sob forte chuva e neblina

O acidente foi registrado na manhã de quarta-feira (21), no quilômetro 105 da BR-280, em São Bento do Sul.

A família estava viajando para visitar parentes no Paraná. No momento do acidente, estava ocorrendo uma forte chuva e a havia muita neblina no trecho.

Um parente contou para a equipe do OCP como ocorreu o acidente. Darci Dasege, de 63 anos, primo das vítimas, conta que duas carretas estavam vindo no sentido contrário ao do veículo.

No momento em que os veículos pesados passaram, um forte spray de água foi projetado contra o para-brisa do automóvel.

O Renault Fluence conduzido por Valdir de Lucano, de 46 anos, atravessou a pista e caiu em um açude às margens da pista.

Foto: Fábio Junkes/OCP

“Nesse momento, ele não viu mais nada e passou reto. Quando ele viu, já estava dentro da água. Ele saiu do carro e viu que não dava pé. Ele colocou a mão em cima do carro e afundou. Ele só escutava os gritos de socorro da mulher e da filha, mas ele não teve o que fazer", conta.

Darci afirma que o primo lembrou que a mulher tentou sair do carro e a filha pedia para que ele não a deixasse morrer.

“A esposa dele estava tentando tirar o cinto, mas o carro afundou. Depois, quando tiraram, ela estava abraçada com a menina no banco traseiro”, conta.

Foto: Fábio Junkes/OCP News

Luciano nadou até a margem do açude e pediu ajuda para os motoristas que trafegavam na rodovia.

O Corpo de Bombeiros Militar foi chamado, mas já era tarde. Mãe e filha morreram afogadas e retiradas por uma equipe de mergulhadores.

Muito abalado, Valdir foi encaminhado para o hospital com um corte em um dos braços. O veículo também foi removido do local.