A Polícia Civil concluiu uma investigação por suspeita de cobrança de procedimentos custeados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e fez indiciamento de um médico pela prática do crime de concussão em um hospital em Angelina. A investigação é da delegacia de polícia de Angelina, na Grande Florianópolis.

Ele é suspeito de exigir pagamento por procedimentos a dois pacientes durante atendimento de emergência no plantão. Segundo o delegado de Polícia Arthur Lopes, os fatos ocorreram entre os anos de 2018 e 2019 e a investigação foi iniciada após um dos casos ter sido comunicado à secretaria de Saúde de Angelina, que percebeu as irregularidades.

Segundo o delegado, os valores seriam cobrados por meio de anotações manuscritas pelo médico e entregues à enfermeira, em pequenos papéis, com a indicação do procedimento médico e do valor exigido, sem qualquer formalismo e sequer identificação do hospital e do médico. Também foi identificado um segundo paciente que revelou ter passado pela mesma situação, com o mesmo médico. O inquérito policial foi concluído e remetido à Justiça.