Vítima de um trágico acidente de moto na BR-280, em Guaramirim, o jaraguaense Allan Jonny Santos, 28 anos, foi sepultado às 10h deste domingo (15), no cemitério do bairro Nereu Ramos, em Jaraguá do Sul.

Os pais de Allan ficaram sabendo da morte do filho por um amigo que descobriu o acidente após sair para visitar Brener, rapaz que estava junto com Allan na motoneta e foi conduzido ferido ao hospital. A morte precoce do jaraguaense, ocorrida na noite de sexta-feira (13), foi lamentada por amigos e familiares, que destacaram as lembranças boas deixadas por "Zóio", como era mais conhecido.

Vítima morava na Ilha da Figueira 

Solteiro, Allan não tinha emprego e nem filhos. Ele morava com os pais aposentados, o irmão e os sobrinhos em uma residência numa via lateral da rua Pedro Schmidt, no bairro Ilha da Figueira.

A família católica mora há vários anos na localidade e é muito conhecida na comunidade. Allan estudou na escola estadual Lilia Ayroso Oeschler quando mais novo e adorava estar com os amigos e a família, disse a vizinha Scheila Carina, que também é amiga da família, conhecia Allan desde criança e falou com a reportagem OCP News neste fim de semana.

Scheila disse que o sepultamento de Allan foi marcado por muita tristeza na manhã deste domingo. "Vários amigos compareceram. Estamos arrasados, ele era amado por todos amigos", disse ela, que afirmou que vai lembrar das risadas entre os amigos de infância.

O acidente

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a colisão envolvendo um Volkswagen Gol, com placa de Schroeder, e uma Honda Biz, emplacada em Guaramirim, foi registrada às 21h10, no quilômetro 48 da BR-280, perto da entrada do bairro Corticeira.

Após o acidente, a motocicleta pegou fogo. Duas pessoas ficaram feridas na batida - um dos ocupantes da moto e o motorista do Gol, de 32 anos, que teve lesões leves e foi levado pelos bombeiros para o Hospital Santo Antônio.

Allan estava com o amigo Brener, de 29 anos, na Honda Biz. O colega sofreu ferimentos na perna esquerda, no tornozelo direito e estava com suspeita de fratura no tornozelo esquerdo. Ele foi levado para o Santo Antônio em estado estável.

O acidente mobilizou vários socorristas, que chegaram a procurar por uma quarta vítima no local do acidente, mas nada foi localizado. Duas ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), duas dos bombeiros voluntários e um caminhão de resgate foram enviados para o local.

Local do acidente | Foto BVG/Divulgação

Motoneta era de Brener

Os amigos ainda não conseguem entender direito como aconteceu o acidente. Informações desencontradas também não ajudam a explicar o fato. Na manhã de sábado, a PRF divulgou que Allan estava na garupa da moto, enquanto que na noite de sexta-feira foi informado que ele pilotava a moto.

"Pelo que fiquei sabendo foi o cara do carro que estava ultrapassando, mas se era o Allan que estava conduzindo a moto, aí eu já não sei", disse Scheila Carina. A reportagem do OCP News não conseguiu confirmar a causa do acidente com a PRF, pois os policiais que atenderam a ocorrência não estavam mais de plantão. O que se sabe é que a Honda Biz é de Brener, amigo de Allan. Os dois tinham saído para ir na casa de um amigo.

Allan tinha saído com um colega para ir na casa de um amigo | Foto Facebook/OCP

PRF destaca falta de atenção de motoristas neste trecho da rodovia

O local onde ocorreu a tragédia, perto da entrada do bairro Corticeira, é ponto frequente de acidentes. De acordo com policial rodoviário federal Fabiano Wening, há muita falta de atenção por parte dos motoristas neste trecho ao cruzar a rodovia e sair da via.

O policial destaca também que os condutores de veículos não deixam a distância correta. "Nos finais de semana aumenta também os casos de embriaguez flagrados. E pode coincidir também os primeiros fatores com isso. São as maiores causas dos acidentes", enfatiza Fabiano.

A demora para a duplicação da rodovia é apontada como um dos problemas na localidade. "Nessa região há um cruzamento no mesmo nível e há saída nos dois lados da rodovia. Então, muitos saem da rua, às margens da rodovia, e adentram a BR-280, o que causa um grande perigo, pois os veículos que seguem pela BR vem em outra velocidade", explica.

A dica para os motoristas é que procurem um local mais seguro para sair do bairro e evitar o cruzamento na rodovia. ''Isso vai de cada um, mas se eu fosse morador do bairro faria isso'', comenta Fabiano.

LEIA MAIS:  

Crime bárbaro: morte de comerciante comove jaraguaenses