LEGENDA: Ideia do projeto é dar mais qualidade de vida para os idosos | Foto: Divulgação

OLHO: “Nós queremos verificar com eles o que pode ser mudado nos hábitos em casa quando vão mexer com fogo e produtos de limpeza" Neilor Vincenzi, comandante do Corpo de Bombeiros Voluntários

DESTAQUE: Durante os 15 encontros de duas horas cada, os alunos vão aprender a lidar com fraturas, ferimentos, produtos químicos e prevenir acidentes domésticos.

 

A Prefeitura de Jaraguá do Sul e o Corpo de Bombeiros Voluntários firmaram uma parceria na manhã desta quarta-feira (7) para a realização do projeto Guardião 60 +. O objetivo é capacitar 30 idosos para realizar o reconhecimento e a intervenção em emergências de diversos tipos.

Durante os 15 encontros de duas horas cada, os alunos vão aprender a lidar com fraturas, ferimentos, produtos químicos e prevenir acidentes domésticos. De acordo com o comandante da corporação, Neilor Vincenzi, idosos também estarão aptos a identificar uma parada cardíaca ou uma obstrução de vias aéreas por corpos estranhos.

“Conversamos há bastante tempo com a Secretaria de Assistência Social para desenvolver um projeto para essa área. A ideia é proporcionar uma melhor qualidade de vida para esses idosos. Vamos compartilhar conhecimento sobre produtos perigosos e combate a incêndio, por exemplo”, comenta.

As ocorrências com idosos acabam gerando uma demanda grande para o Corpo de Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul. Segundo dados da corporação, foram realizados 2,3 mil atendimentos com pessoas nessa faixa etária em 2018, uma média de seis atendimentos diários.

“A gente não vai formar bombeiros idosos. Vamos compartilhar conhecimento com eles, e eles vão compartilhar conhecimento conosco. Nós queremos verificar com eles o que pode ser mudado nos hábitos em casa quando vão mexer com fogo e produtos de limpeza”, destaca.

Agentes replicadores

O curso do projeto Guardião 60 + tem a missão de formar agentes replicadores de conhecimento. Vincenzi explica que, além saber como agir em uma emergência, os idosos vão poder ensinar outras pessoas a se portarem diante de uma ocorrência.

“Quanto mais a população tem conhecimento, mais acidentes vamos evitar. Além disso, esses idosos vão poder ensinar outras pessoas a saber quando chamar os bombeiros ou mesmo o Samu. Passando a informação exata, nós também conseguimos dar uma resposta mais rápida”, salienta.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger