Foto: Arquivo/OCP News

Foto: Arquivo/OCP News

O Corpo de Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul conseguiu identificar o nome da mulher, de 21 anos, suspeita de passar 352 trotes para o número de Emergência da corporação. Uma viatura da Polícia Militar foi até o endereço da suspeita em Guaramirim.

LEIA MAIS: 

Bombeiros de Jaraguá do Sul recebem mais de 120 falsas ligações do mesmo número de celular

As ligações ocupavam as linhas de emergência constantemente em diversos horários, principalmente à noite e durante as madrugadas.

"Hoje, por volta das 2h30, os bombeiros conseguiram rastrear e identificar onde ela reside, mesmo sendo de um número de celular", disse o chefe de equipe dos bombeiros Schaion Ponticelli.

Segundo Ponticelli, as ligações ocorriam desde a madrugada do dia 13 de setembro, ou seja, há uma semana.

"Foi efetuado um Boletim de Ocorrência junto com a Polícia Militar, sendo enviada uma viatura da Polícia Militar na casa da mulher. No instante em que os policiais estavam na casa, foi ligado para o número do celular e confirmado o fato".

No local também foi confirmado que o mesmo número efetuava também trotes para o telefone 190 da Polícia Militar. Conforme a PM, a suspeita assinou um Termo Circunstanciado e foi liberada após se comprometer a comparecer em audiência previamente agendada no Juizado Especial.

Crime previsto em lei

Passar trote aos bombeiros é crime previsto no Art. 340 do Código Penal, cuja pena é detenção, de um a seis meses, ou multa. Para o bombeiro, é uma questão de educação e conscientização.

Ponticelli ressalta que aproximadamente 90% dos trotes são de crianças e, portanto, nem sempre a viatura é encaminhada ao falso local.

“Fazemos aqui um apelo para que não passem trotes, especialmente para bombeiros, polícia, Samu, pois além de ser crime, isso pode tirar uma equipe do quartel sem necessidade e colocar vidas e patrimônios em risco no caso de uma ocorrência real no mesmo momento”, enfatiza o chefe dos bombeiros.

A prática dificulta o trabalho dos atendentes e o atendimento de quem realmente necessita de socorro.

Quer receber as notícias no WhatsApp?