O caminhoneiro Ernesto Riegel, de 64 anos, morreu após um acidente na BR-280, em Guaramirim. A batida ocorrida na manhã desta segunda-feira (1º) deixou o empresário Leno Bogo, ex-patrão de Riegel, revoltado com a condição do trecho.

Após bater em um carro que invadiu a direção contrária, o caminhão conduzido por Riegel saiu da pista e acabou atingindo uma palmeira que fica às margens da pista, nas proximidades do trevo de acesso à SC-108.

Segundo Bogo, a vegetação proporciona riscos aos motoristas e foi o que causou a morte do amigo.

 

 

“Isso não foi uma fatalidade, foi um crime. Há a possibilidade de isso acontecer com qualquer um de nós. Isso poderia acontecer comigo, com a minha mulher, com o meu filho ou mesmo com você", destaca Bogo.

"Um irresponsável forçou a ultrapassagem e, para não bater de frente, o motorista jogou para o lado”, completa.

O empresário acredita que a palmeira estava em uma área que serviria de escape. Mas o caminhão acabou batendo de frente contra a vegetação e causou a fratura que culminou na morte posterior do motorista no hospital.

Bogo pede a responsabilização do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) pelo acidente.

Acidente ocorreu às margens da BR-280, em Guaramirim
Marcas de freada ainda estavam na pista na tarde desta quarta | Foto: Fábio Junkes/OCP News

“Ele tirou para não bater de frente e morrer. Como o caminhão estava carregado, ele acabou saindo da pista. O DNIT deveria ser responsabilizado pela morte que ocorreu por causa daquele obstáculo. Há árvores naquela área que serve de escape da pista”, pondera.

Bogo afirma que, se não há a possibilidade de retirada da vegetação no local, o DNIT deveria colocar um guard rail naquele trecho para evitar que outros veículos saíssem da pista.

Segundo ele, muitos outros acidentes fatais ocorreram por causa de obstáculos às margens das rodovias.

“Acredito que nós temos que convocar os nossos deputados para pressionar ou mesmo passar para a promotoria para criminalizar”, finaliza, ao ressaltar que o amigo era um motorista responsável e que era muito querido na comunidade da estrada Benjamin Constant, em Massaranduba.

A reportagem do jornal O Correio do Povo tentou entrar em contato com o superintendente do DNIT na região Norte de Santa Catarina, Antônio Carlos Gruner Bessa, mas as ligações não foram atendidas.

Resgate e complicações no hospital

Riegel foi resgatado do caminhão carregado com Diesel pelo Corpo de Bombeiros com dores na região pélvica, nas pernas e edemas.

O combustível não vazou, mas um incêndio iniciou no motor e foi combatido pelos bombeiros que atendiam a ocorrência.

O motorista foi levado em estado estável para o Hospital São José, em Jaraguá do Sul, e lá foi diagnosticada uma fratura na bacia.

Riegel foi submetido a uma cirurgia E, após complicações, ficou em coma. Ele teve paradas cardíacas e, apesar dos esforços da equipe médica, morreu.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger