Assim como em Jaraguá do Sul, a Polícia Civil de Joinville também está investigando supostas fraudes em um esquema de corrupção envolvendo testes práticos para a obtenção de CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Leia mais: Policial Civil é preso suspeito de facilitar CNH em troca de propina em Jaraguá do Sul

“Eles assediavam as vítimas dizendo que havia um jeitinho mais fácil de conseguir a CNH sem refazer as provas práticas. Para isso, era necessário que o aluno pagasse a eles de R$ 500 e R$ 700. Para ter a aprovação, os acusados usavam de uma suposta influência que teriam sobre um policial Civil que aplicava os testes do Detran”, explicou a delegada à reportagem da RICTV Record.

Geórgia Bastos disse também que o agente e o instrutor já foram interrogados. O ex-marido da dona da autoescola não foi localizado. Ele e o instrutor foram indiciados pelo crime de tráfico de influência. O policial não foi indiciado por falta de provas.  Para a polícia a dona do Centro de Formação de Condutores não sabia do esquema. Após o caso o instrutor foi demitido. A investigação continua.

Quer receber as notícias no WhatsApp?