A mulher que viajou e deixou um menino de 10 anos sozinho em casa foi ouvida pela Polícia Civil em Jaraguá do Sul.

O depoimento ocorreu na Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente à Mulher e ao Idoso (DPCAMI), na tarde desta quarta-feira (10).

De acordo com a delegada titular da DPCAMI, Claudia Cristiane Gonçalves de Lima, a ex-namorada do pai do menino, que tem a guarda do menor, assumiu que deixou a criança sozinha em casa para viajar com o atual namorado, a filha e duas amigas.

 

 

“Ela confirmou os fatos e disse que deixou a criança sob o olhar de uma vizinha. Isso não desconfigura o crime de abandono de incapaz. Inclusive, ela assumiu que deixou a criança sozinha em outras oportunidades”, descreve a delegada.

Investigação

O menino tem pai e mãe biológicos, mas os dois não mantêm relações e não assumem a responsabilidade pelo menor. Após o ocorrido, o Conselho Tutelar de Jaraguá do Sul deixou a criança sob os cuidados da avó paterna, mas a guarda da criança deve retornar à madrasta.

Além da investigação sobre o crime de abandono, a Polícia Civil também apura a possibilidade de a criança ser vítima de maus-tratos.

“Diante das circunstâncias, vieram várias informações e relatos que podem configurar o crime de maus-tratos. Nós ainda não fechamos a investigação sobre esse crime”, comenta Claudia.

Acidente doméstico

A delegada lembra, ainda, que o menino estava manuseando um fogão e que acabou queimando a comida.

Isso chamou a atenção dos vizinhos, que chamaram a Polícia Militar para verificar a situação. A criança foi encontrada sozinha na residência localizada no bairro Nereu Ramos.

A conselheira tutelar Aparecida Venceslau Davi, afirma que continua a acompanhar o caso e que a família será encaminhada para os serviços de assistência social e psicológica da Prefeitura. O órgão também advertiu a madrasta por escrito.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger