O juiz Roque Lopedote, titular da 2ª Vara da Comarca de Urussanga, condenou um homem por latrocínio e furto a pena de 31 anos de prisão. Os crimes aconteceram no bairro São João, no município de Cocal do Sul, em abril deste ano.

Segundo os autos, o réu foi até a casa da vítima, o professor e ex-candidato a vereador, Hélio Antonio Pizzollo (foto), de 66 anos, onde já havia prestado serviços de reparo, com a intenção de obter vantagem ilícita e munido de uma faca.

 

Ele desferiu dez facadas contra Hélio, que mesmo após luta corporal não foi capaz de repelir a agressão e morreu por choque hemorrágico. O homem subtraiu o celular da vítima e fugiu do local.

Além disso, no dia seguinte ao latrocínio, o denunciado retornou à residência da vítima e furtou diversos aparelhos eletrônicos e equipamentos. O corpo da vítima só foi encontrado quatro dias após o óbito, por um familiar que notou sua ausência e foi até a residência.

O réu foi condenado por latrocínio e furto simples a pena de 31 anos, quatro meses e 10 dias de reclusão, em regime inicial fechado. Preso desde abril deste ano, ele teve negado o direito de recorrer em liberdade. Cabe recurso da decisão ao TJSC.