Um dos condenados pelo sequestro, morte e decapitação do adolescente Israel Melo Junior, homicídio ocorrido em fevereiro de 2016, está sendo procurado pela Delegacia de Homicídios de Joinville. Valter Carlos Mendes é apontado pela investigação como um dos principais articuladores da morte do jovem e um dos líderes de uma organização criminosa catarinense.

Segundo a Polícia Civil, o réu estava preso cautelarmente em razão da investigação, no entanto no dia 3 de setembro de 2017, Valter, que atende pela alcunha de TAI, fugiu em sacos de lixo da Penitenciária Industrial de Joinville e segue foragido. 

"Nessa condição, TAI retomou suas funções junto à facção criminosa e, três meses após a fuga, foi identificado por nova investigação da DH como mentor intelectual em homicídio de mulher no bairro Jardim Iririú, sendo mais uma vez indiciado e novo decreto prisional expedido em seu desfavor", enfatiza a Polícia Civil.

Quem possui informações que possam ajudar na captura do condenado, pode fazer denúncia na página da Delegacia de Homicídios de Joinville no Facebook ou ligar para o telefone 181 da Polícia Civil. O sigilo é absoluto.

Mais dois condenados por decapitação

O conselho de sentença do tribunal do júri de Joinville condenou, na tarde desta quarta-feira (4), os últimos dois autores do sequestro, morte e decapitação de Israel Melo Junior, morto em fevereiro de 2016 no bairro Ulisses Guimarães. As penas impostas chegam a 43 anos de reclusão.

O crime gerou perplexidade em razão das imagens da decapitação serem amplamente divulgadas em mídias sociais e imprensa. Na época, a investigação reuniu provas suficientes para indiciar e prender sete pessoas pelo crime, sendo que cinco delas já haviam sido julgadas e condenadas em data anterior.

LEIA MAIS: 

Júri condena últimos envolvidos em decapitação de adolescente em Joinville

Quer receber as notícias no WhatsApp?