O Porsche Cayenne, avaliado em mais de R$ 300 mil, que a Justiça cedeu à Polícia Militar, em Balneário Camboriú, já está pronto para começar a ser utilizado. O carrão agora aguarda apenas a formalização da cessão de uso do Comando-Geral e dos representantes do Judiciário.

Além do Porsche, também foi doado um Mercedes modelo E63, que está sob os cuidados da Polícia Militar Rodoviária. A Justiça colocou os carros em leilão duas vezes, mas não apareceram interessados.

Então, optou pela cessão à segurança pública – assim como ocorreu com um Camaro, que também é usado pelo 12º Batalhão da PM, em Balneário Camboriú. O Porsche e o Mercedes pertenciam a um foragido de Goiás, acusado de chefiar o tráfico de drogas naquele estado, que vivia uma vida de milionário em Santa Catarina. Ele foi preso em fevereiro do ano passado, quando dirigia o Porsche pela avenida do Estado, em Balneário Camboriú.

Como os custos de manutenção são muito altos, a polícia conta com o apoio de empresários que “adotam” os carros. Ambos foram envelopados gratuitamente, e têm toda a revisão custeada por empresas que doam o serviço à corporação.

O Porsche se unirá ao Camaro em ações do Proerd, o programa de combate às drogas, e será “garoto-propaganda” da corporação. Já o Mercedes será usado em um projeto de educação para o trânsito, que rodará as escolas de Santa Catarina.

Quer receber as notícias no WhatsApp?