A Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal, divulgou dados mostrando que o número de casos registrados pela polícia de roubos de veículos diminuiu mais da metade (54.5%), em relação a 2017. De 611 casos para 278.

O número combinado de roubos e furtos também diminuiu nos últimos quatro anos para quase 40% (38.9%), de 2.312 casos registrados em 2015, o número caiu para 1.437 até o final do ano passado.

 

 

Mesmo com a diminuição do registro, ainda existe uma média de quatro casos que acontecem por dia na cidade.

Segundo o delegado responsável pelo departamento de roubos e furtos, Murillo Batalha, o mapeamento foi feito a partir de análises sobre crimes que eram mais comuns na cidade. Os dados indicavam que houve um aumento expressivo de casos específicos em 2016 e 2017.

"Nós então começamos a focar no roubo e furto de veículos", reitera o delegado. "De lá para cá, contando com o auxílio do Ministério Público, diversas pessoas foram presas", afirma o delegado.

Os números de 2019 podem ser ainda menores. Em somente uma das operações, a Freio de Mão, realizada em junho, 31 pessoas, entre elas donos de desmanches, foram presas suspeitas de integrar uma quadrilha que atuava no ramo de roubos e furtos de veículos.

"Após essas prisões, verificamos que o número de roubos e furtos diminuiu bastante. Só de furtos, conseguimos diminuir 62% no mês seguinte da operação", comenta.

Com estes números, o delegado acredita que foram as operações voltadas aos casos específicos que ajudaram a diminuir o índice. "É claro que o número ainda continua alto, mas não podemos esquecer que estamos na maior cidade do estado", reitera o delegado.

"Entendemos que não vamos zerar esse número, mas trabalhamos muito para diminuir ainda mais estes números", finaliza.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger