Há um mês, a Prefeitura de Blumenau retomou as fiscalizações de trânsito com os cinturões noturnos. As ações são desenvolvidas todos os dias pela Guarda Municipal de Trânsito (GMT), para coibir a embriaguez ao volante e diminuir os acidentes com vítimas, que refletem diretamente na ocupação dos leitos de UTI nos hospitais da cidade.

Entre sexta-feira (19) e domingo (21), 620 condutores foram abordados em diversos pontos. Destes, 469 acabaram submetidos ao teste do bafômetro, sendo que 14 motoristas tiveram resultado positivo para o consumo de álcool.

No mesmo período, a GMT registrou 24 acidentes no município, 15 deles com mais gravidade. As ocorrências resultaram em 18 vítimas que precisaram receber atendimento médico no local ou tiveram que ser encaminhadas para algum hospital.

Segundo o diretor de trânsito da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (Seterb), Jaílson Rogério Candido, esses números preocupam, ainda mais no momento em que a pandemia apresenta patamares críticos, com as unidades de saúde sobrecarregadas.

 

“A atuação dos agentes de trânsito nos cinturões é essencial para que a população respeite as normas e assim evite acidentes, que resultam em internações ou até mortes, que são evitáveis”, reforça.

 

A quantidade de condutores que teve o teste de alcoolemia positivo no último fim de semana representa a metade do total de casos registrados desde o retorno dos cinturões, em 22 de fevereiro, até a última sexta-feira (19), quando 28 pessoas foram flagradas dirigindo sob o efeito do álcool.

Jaílson destaca que o intuito das fiscalizações não é multar, mas evitar que o sistema de saúde fique ainda mais sobrecarregado, garantindo que os leitos estejam à disposição de pacientes com Covid-19.