Após ser alvo de uma operação da Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (27), o empresário catarinense Luciano Hang se manifestou sobre o inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) que investiga o disparo ilegal de fake news e ataques contra ministros da Corte.

Em uma transmissão ao vivo por meio das redes sociais, o dono da rede de lojas Havan relatou que agentes federais estiveram em seu escritório e sua casa. De acordo com ele, foram apreendidos o celular e um computador pessoal.

"Entregando o meu celular e computador tudo será esclarecido, que jamais atentei contra os ministros e contra o STF. Estou muito tranquilo", afirmou Hang. "A Justiça tarda, mas não falha. Lá, no final, a gente vai encontrar a verdade, e a verdade é que jamais fabriquei fake news sobre a alta Corte do nosso país", completou.

Ao todo, a PF cumpriu 29 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Mato Grosso e Paraná, além de Santa Catarina.

A operação também teve como alvo outros aliados do presidente Jair Bolsonaro, entre eles o ex-deputado federal Roberto Jefferson e os blogueiros Allan dos Santos, Winston Lima e Sara Winter.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul