A Justiça condenou em primeira instância o advogado Osmar Unisesky Junior ao pagamento de R$ 60 mil em danos morais.

Ele foi condenado pela morte do pai e da irmã em São Bento do Sul.

O despacho do juiz Marcus Alexsander Dexheimer foi assinado na semana passada, em ação aberta pelo irmão do advogado, Marcos.

 

 

Ao entrar com o pedido de danos morais, o familiar registrou que, em setembro de 2018, o irmão matou o pai, Osmar Unisesky, e a meia-irmã, Franciele Aparecida Jelinsky Unisesky, no bairro Nova Brasília.

De acordo com o processo, logo após o homicídio, o advogado fugiu do local e, depois de um tempo, se apresentou na delegacia, onde foi preso.

Em outubro de 2021, Osmar foi condenado a 20 anos e oito meses de prisão em regime fechado pelo Tribunal do Júri.

O Ministério Público de Santa Catarina entrou com um recurso pedindo o aumento da pena.

O autor do duplo homicídio está preso no Complexo Penitenciário de Itajaí.

Foi definida uma indenização de R$ 30 mil por vítima em danos morais, com 1% de juros por mês desde o ocorrido, além de correção monetária.

Na decisão, Dexheimer cita que o crime resultou em um “abalo imensurável” para as pessoas próximas das vítimas, “desmantelando a identidade familiar”.

“O requerente (Marcos) não somente sofreu a perda do pai e da irmã, mas convive com o sentimento de que a vida dos familiares foi ceifada pelo irmão, memória que certamente jamais deixará de lhe assombra”, destacou o juiz.

*Com informações do jornal A Gazeta.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito, ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança