O vereador Maikon Costa (PL) usou a tribuna da Câmara de Vereadores de Florianópolis, na sessão desta segunda-feira (20), para acusar o ex-prefeito Gean Loureiro (UB) de assediar servidoras públicas.

"Chegou a meu conhecimento, senhoras e senhores, que alem o caso da [Rosana] Ursa, tem pelo menos outros três casos do ex-prefeito Gean Loureiro de assédio sexual dentro de repartições públicas, inclusive com senhoras, com mulheres, que foram retiradas de dentro do gabinete dele e ocupam posições inclusive dentro da Câmara de Vereadores de Florianópolis", declarou o vereador.

O caso denunciado por Rosana Ursa em 2020 foi arquivado após o então prefeito assinar um acordo com o Ministério Público, comprometendo-se a pagar multa de quase R$ 28 mil ao Fundo para Reconstituição de Bens Lesados e a respeitar o ambiente interno do poder público municipal apenas para os devidos fins.

Na época, Loureiro disse que foi uma armação eleitoral e que não houve estupro ou assédio, mas reconheceu o erro ao se relacionar com uma pessoa dentro da Secretaria Municipal de Turismo.

No entanto, segundo as afirmações do vereador Maikon Costa, nesta segunda-feira (20), a prática seria recorrente.

"Essas mulheres seriam obrigadas a, desculpa o palavreado, transar com o prefeito Gean Loureiro para se manterem em cargos comissionados dentro da Prefeitura Municipal de Florianópolis. É lamentável saber dessa situação e eu exijo que essa Casa abra um procedimento de investigação, uma CPI, uma Comissão Parlamentar de Inquérito, para investigar estes fatos", finaliza.

O momento em que o vereador se pronuncia pode ser visto aqui:

?t=1533