Desde o início da atual legislatura da Câmara de Jaraguá do Sul, em janeiro de 2017, os vereadores já realizaram cerca de R$ 120 mil em despesas de gabinete. Somente em 2019, o valor somou R$ 55,9 mil até setembro, quase metade do total do período.

As despesas de gabinete incluem itens como materiais em geral, telefonia celular e fixa, custos com impressões e correspondências, além de diárias, inscrições em cursos, uso do carro da Câmara, passagens e outros. Os dados foram retirados do site da Câmara.

Nesse período, o gabinete com o maior número de gastos é o do atual presidente da Câmara, Marcelindo Grunner (PTB), com uma despesa de R$ 32,8 mil entre janeiro de 2017 a setembro de 2019.

Na outra ponta, com a menor despesa somando os últimos três anos está o gabinete de Ronaldo Souza (Magal) (PSD), com pouco mais de R$ 2,5 mil.

Como presidente da Casa, Gruner diz que teve mais compromissos neste ano, pela função de representar a Câmara de Vereadores.

“São despesas decorrentes da presidência, a gente como presidente tem mais funções, mais atribuições, e automaticamente se gasta mais, até porque se corre mais, representando a própria Câmara e também o gabinete”, afirma o presidente.

As maiores despesas do parlamentar em 2019 foram com diárias (R$ 7,7 mil), inscrições em cursos (R$ 8,1 mil) e deslocamento com carro da Câmara (R$ 2,2 mil), totalizando cerca de R$ 18 mil.

Gruner diz que é um vereador muito ativo e que esse trabalho trouxe benefícios para a sociedade, como emendas parlamentares e o estreitamento de relação com os outros poderes, como Assembleia Legislativa e Governo do Estado, e também com a Câmara dos Deputados.

“São atribuições inerentes a quem está na Presidência, não tem outro jeito. Ou eu fico em casa dormindo ou eu vou trabalhar. Se eu ficar em casa dormindo não vou gastar nada, mas se eu vou trabalhar com certeza vai ter gasto”, comenta.

Menor gasto

Já as despesas do gabinete mais econômico, do vereador Ronaldo de Souza, durante 2019 foram com apenas três itens: materiais em geral (R$ 4,71), telefonia fixa (R$ 48,66) e impressões e cópias (R$ 447,64).

“Desde que entrei meu sonho era economizar o máximo que podia dentro do gabinete, até inclusive eu pedia para os meus assessores para economizar comprando até a caneta se fosse possível. Pode ver também que não tenho celular da Câmara, então isso já diminui bastante”, comenta o parlamentar.

Para Souza, o fato de ter um gabinete econômico não significa trabalhar pouco. “Pelo contrário, se tu olhares ano passado eu fui um dos vereadores que mais fez indicações, que são aquelas que os munícipes pedem”, diz ele.

Por outro lado o vereador pondera que as atribuições de cada função justificam um maior número de gastos, como no caso da figura do presidente da Casa, que tem dois gabinetes.

“Claro que a conta dele é um pouquinho maior que a nossa, mas eu economizo o máximo que posso porque sei que dinheiro público não é fácil, não é meu, é do povo”, avalia.

Confira o ranking dos gabinetes com maiores e menores gastos da atual legislatura

Vereador 2017 2018 2019* TOTAL
Marcelindo Gruner (PTB) R$ 3.308,24 R$ 9.115,51 R$ 20.378,43 R$ 32.802,18
Arlindo Rincos (PSD) R$ 4.503,64 R$ 9.167,57 R$ 8.182,16 R$ 21.853,38
Pedro Garcia (MDB) R$ 3.693,84 R$ 4.373,78 R$ 1.879,95 R$ 9.947,56
Celestino Klinkoski (PP) R$ 961,97 R$ 4.212,82 R$ 3.575,67 R$ 8.750,46
Jaime Negherbon (MDB) R$ 943,44 R$ 1.143,53 R$ 6.610,81 R$ 8.697,78
Ademar Winter (PSDB) R$ 2.985,08 R$ 3.145,71 R$ 1.224,41 R$ 7.355,20
Jackson Ávila (MDB) R$ 703,98 R$ 815,25 R$ 5.702,79 R$ 7.222,02
Isair Moser (PSDB) R$ 2.591,94 R$ 3.528,15 R$ 764,84 R$ 6.884,93
Anderson Kassner (PP) R$ 1.806,92 R$ 2.407,02 R$ 2.013,99 R$ 6.227,93
Eugênio Juraszek (PP) R$ 732,10 R$ 962,90 R$ 4.334,82 R$ 6.029,82
Ronaldo de Souza (Magal) (PSD) R$ 1.220,33 R$ 798,25 R$ 501,01 R$ 2.519,59
Presidência R$ 1.371,01 R$ 110,40 R$ 815,85 R$ 2.297,26
Total R$ 24.822,49 R$ 39.780,89 R$ 55.984,73 R$ 120.588,11
*Até setembro

Veja mais

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger