De janeiro a junho deste ano, os vereadores de Jaraguá do Sul gastaram cerca de R$ 25,2 mil com despesas de gabinete, que incluem custos com materiais de expediente, diárias e telefonia, por exemplo.

Em comparação com o primeiro semestre do ano passado, as despesas aumentaram 94%: de janeiro a junho de 2017, os custos registrados foram de R$ 12,9 mil.

No mês de junho, os 11 gabinetes parlamentares - mais o da presidência-, realizaram uma despesa de R$ 6,2 mil, cerca de R$ 2,3 mil a menos que o mês anterior, maio. Entre as principais despesas de junho, estão cerca de R$ 2,9 mil com diárias pagas ao gabinete do vereador Marcelindo Gruner (PTB).

Nos dias 26 a 29 de junho, o vereador e o chefe de gabinete, Edenilson Pasquetti, participaram do curso "Apreciação das Leis Orçamentárias pela Câmara e o Orçamento Impositivo”, realizado pelo Centro de Estudos da Administração Pública (Ceap), em Florianópolis. Além das diárias, também foram pagos R$ 1,1 mil pelas duas inscrições no curso.

Já a segunda maior despesa registrada em junho é com telefone móvel, que ficou em torno de R$ 1,2 mil, para cinco gabinetes, dos vereadores Ademar Winter (PSDB), Arlindo Rincos (PSD), Isair Moser (PSDB), Marcelindo Gruner e Pedro Garcia (MDB).

No total do primeiro semestre, as maiores despesas foram diárias e telefonia móvel, que somaram R$ 8,1 mil e R$ 6 mil, respectivamente, nos primeiros seis meses do ano. No ano passado, no mesmo período, as diárias ficaram em R$ 800, enquanto que as despesas com telefone celular foram de R$ 3,7 mil.

Já as despesas com impressões e cópias foram as de maior volume no primeiro semestre de 2017, em torno de R$ 4,3 mil. Neste ano, o gasto foi de R$ 3,1 mil. As despesas do gabinete representam 0,22% do total do orçamento da Câmara de Vereadores, de cerca de R$ 11 milhões.

Quer receber as notícias no WhatsApp?