O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou a ampliação de Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) de 14 para 17 vagas, em votação nesta quarta-feira (20).

Entre os catarinenses, 6 votaram favoráveis à PEC e dez votaram não.

O substitutivo do deputado Paulo Magalhães (PSD-BA) à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 5/21 obteve 297 votos favoráveis contra 182 e 4 abstenções, mas faltaram 11 votos para obter o mínimo de apoio necessário, de 308 deputados.

Com o resultado, o Plenário deve agora analisar o texto original da PEC apresentado pelo deputado Paulo Teixeira (PT-SP), que mantém a composição do CNMP em 14 membros mas acaba com a vaga nata do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. No lugar, a Câmara dos Deputados e o Senado vão eleger mais um conselheiro, que deverá ser membro do Ministério Público. Já o corregedor nacional do Ministério Público poderá provir de fora do Ministério Público.

 

Voto dos catarinenses

Angela Amin (PP-SC) -votou Sim

Carlos Chiodini (MDB-SC) -votou Sim

Carmen Zanotto (Cidadania-SC) -votou Não

Caroline de Toni (PSL-SC) -votou Não

Celso Maldaner (MDB-SC) -votou Não

Coronel Armando (PSL-SC) -votou Sim

Daniel Freitas (PSL-SC) -votou Não

Darci de Matos (PSD-SC) -votou Sim

Fabio Schiochet (PSL-SC) -votou Não

Geovania de Sá (PSDB-SC) -votou Não

Gilson Marques (Novo-SC) -votou Não

Hélio Costa (Republican-SC) -votou Não

Pedro Uczai (PT-SC) -votou Sim

Ricardo Guidi (PSD-SC) -votou Não

Rodrigo Coelho (PSB-SC) -votou Não

Rogério Peninha (MDB-SC) -votou Sim

 

*Com informações da Agência Câmara de Notícias