O ministro da Saúde Nelson Teich, pediu demissão nesta sexta-feira (15), apenas um mês depois de assumir o lugar de Henrique Mandetta que também foi exonerado durante a crise da pandemia do coronavírus.

A saída de Teich também teria sido motivada por divergências com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a forma como conduzir as medidas de controle da doença e condução da economia no Brasil.

Ministro da Saúde Mandetta anuncia sua demissão por Bolsonaro

Está marcada uma entrevista coletiva para a tarde desta sexta-feira no Ministério da Saúde para esclarecer a exoneração. O pedido de demissão de Nelson Teich foi informado por meio de nota divulgada pela assessoria de imprensa do Ministério no fim da manhã de hoje.

Entre os conflitos com Bolsonaro está que Teich defendia posições como o distanciamento social enquanto Bolsonaro defende que as pessoas do grupo de risco fiquem em isolamento. Outro fato é a defesa que o presidente faz do uso da cloroquina no tratamento contra da Covid-19, fato que Teich alertada que o uso deveria ser avaliado já que a substância pode desencadear efeitos colaterais.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul