O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), afirmou que as medidas de isolamento adotadas para conter o avanço do coronavírus devem ser estendidas por, no mínimo, mais duas semanas em todo o estado. A declaração foi dada nesta segunda-feira (6), durante coletiva de imprensa.

De acordo com o chefe do Executivo estadual, as duas próximas semanas deverão registrar o pico de casos no país e não há segurança epidemiológica para liberar atividades que geram aglomeração de pessoas.

Por conta disso, Moisés disse que o transporte coletivo urbano, as aulas presenciais em todas as redes de ensino e o comércio em geral, exceto a atuação de profissionais autônomos e estabelecimentos de rua que comercializam chocolates para a Páscoa, devem seguir suspensos durante o período.

 

"As duas próximas semanas serão semanas que representarão um impacto mais relevante nessa questão (do coronavírus). O isolamento social vem para fazer com que essa curva seja mais tênue e nos dê tempo de nos organizarmos e adquirirmos os insumos, tudo aquilo que o mercado mundial disputa. Então, não há que se fazer nenhum movimento de liberação de reunião de público nas próximas duas semanas", ressaltou o governador.

 

 

As medidas de restrição do convívio social estão em vigor desde o dia 18 de março. Segundo o último balanço divulgado pelo Governo do Estado, Santa Catarina registra 417 casos e 11 mortes por Covid-19.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul