A executiva do PDT de Jaraguá do Sul divulga nesta quinta-feira (31) manifesto de repúdio contra manifestações de políticos e lideranças empresariais e populares da região em que pediriam a intervenção militar e a volta da ditadura como regime político no país.

A sigla defende que " os que foram eleitos democraticamente e querem a volta da ditadura militar, devem renunciar imediatamente seus mandatos". Confira o manifesto na íntegra:

"MANIFESTO DA EXECUTIVA DO PDT DE JARAGUÁ DO SUL

INTERVENÇÃO JÁ!

A baixa taxa de umidade relativa do ar registrada nos últimos dias provoca dor de cabeça, complicações alérgicas, sangramento nasal, garganta seca e irritada, sensação de areia nos olhos que ficam vermelhos e congestionados, ressecamento da pele, cansaço e por aí vai.

Mas com certeza não é essa a causa do desconforto, descontentamento, profundo desapontamento e completa reprovação de fatos e manifestações políticas oficiais que foram registradas em nossa cidade e região na última semana. Pessoas que se dizem líderes empresariais, populares e políticos enaltecendo e clamando por uma intervenção militar e a volta da Ditadura como regime político no Brasil.

De manifestações iniciadas e incitadas por “fake news” via redes sociais em que fulano recebeu de ciclano que repassou a beltrano a fala de um “oficial do exército” de tal grupamento, pelotão, quartel ou brigada, vimos uma horda de civis em transe, bradando pela volta do regime militar ditatorial como sendo a panaceia tupiniquim.

Mesmo após integrantes do Alto Comando das Forças Armadas denominarem tais pedidos como levianos e estapafúrdios, nossa cidade passou pelo melindre de ver líderes do Executivo e do Legislativo municipal darem provas cabais que cabularam as aulas de história.

Menos de dez nações do mundo ainda vivem sob-regime ditatorial, mas o Brasil é realmente um caso a ser estudado, por se tratar do único em que cidadãos ditos “do bem”, despudoradamente vão às ruas e o pior sobem em tribunas legislativas para pedir o fim da democracia e a volta de um regime opressor, assassino e que inibe toda e qualquer forma de manifestação individual e popular.

De fato fica evidente que precisamos de uma intervenção. Mas uma intervenção cultural, literária. Precisamos que nossos líderes tenham urgente, aulas em caráter concentrado de história, para que conheçam todas as atrocidades e crimes, até hoje sem punição, que o Estado brasileiro cometeu entre 1964 e 1985.

Defendemos que os que foram eleitos democraticamente e querem a volta da ditadura militar, devem renunciar imediatamente seus mandatos. E todos que defendem a volta de um governo ditatorial devem começar dando o exemplo e parando de dar entrevistas, opiniões ou subindo em tribunas dos nossos legislativos que são espaços sagrados da democracia que foi reconquistada a duríssimas penas por verdadeiros heróis brasileiros.

Comissão Executiva do Partido Democrático Trabalhista - PDT - em Jaraguá do Sul"

-

Leia mais:

"Vereadores fazem um minuto de silêncio e pedem intervenção militar"

Intervenção militar, ditadura e afins: entenda o assunto de uma vez por todas