A defesa do governador Carlos Moisés emitiu nota no final da tarde desta quarta-feira (23) expressando convicção de que o Tribunal Especial misto analisará tecnicamente o pedido de impeachment contra o chefe do Executivo catarinense e a vice-governadora Daniela Reinerh.

A nota assinada pelo advogado Marcos Fey Probst reforça a tese de que não há “justa causa” para a continuidade do processo e de que o caminho final será o seu arquivamento.

 

 

O Tribunal Especial foi formado nesta quarta-feira e será instalado na manhã desta sexta-feira (25), em sessão no Plenário da Assembleia Legislativa.

O Tribunal Especial terá 10 dias para apresentar um parecer sobre a denúncia de impeachment, que aponta crime de responsabilidade por parte de Moisés e omissão por parte de Daniela, na equiparação salarial dos procuradores do estado com os procuradores da Alesc.

Se aceitar a denúncia, governador e vice serão afastados dos cargos por 180. Se rejeitar, o processo será arquivado.

Confira a nota

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp