Em reunião extraordinária realizada nesta terça-feira (1°), a Comissão de Legislação debateu o Projeto de Resolução 12/2019, que propõe que o número de assessores em cada gabinete de vereador da Câmara de Vereadores seja reduzido de sete para quatro.

No entanto, com pedido de vistas de Mauricio Peixer (PL), o projeto não foi votado e a discussão será retomada na próxima reunião ordinária da comissão, na segunda-feira (7).

 

 

Declarando ser contrário à modificação, Peixer justificou o pedido de vistas para discutir a proposta e talvez propor uma emenda. Ele também disse ser favorável à discussão do projeto na próxima legislatura, que começa em 1º de janeiro de 2021.

Atualmente cada gabinete pode ter sete assessores. Pelo texto da proposta, de autoria do vereador Ninfo Konig (PL), cada gabinete poderá ter um chefe de gabinete, dois assessores de apoio técnico, e um assessor de apoio operacional.

Uma discussão online sobre o projeto, com a participação dos vereadores eleitos para a 19ª Legislatura, estava prevista para a segunda-feira (30), mas a reunião foi suspensa em virtude de problemas na transmissão via YouTube.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger