O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) emitiu decreto na tarde desta quarta-feira (29) em que anula a nomeação de Alexandre Ramagem Rodrigues para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal.

A decisão foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) e ocorreu logo após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes ter concedido liminar ao mandado de segurança movido pelo PDT para a suspensão da posse de Ramagem no comando da PF. O ministro do STF acatou o pedido em que apontava que Ramagem teria ligação direta com a família de Bolsonaro e por causa da possibilidade de interferência do presidente na Polícia Federal.

A posse iria acontecer às 15h desta quarta-feira (29) junto com as posses do novo ministro da Justiça e Segurança Pública André Mendonça e do novo advogado-geral da União José Levi, que continuam mantidas.

Ainda no mesmo decreto, Bolsonaro torna sem efeito a exoneração de Alexandre Ramagem do cargo de diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que ocupava antes de ser indicado à Polícia Federal. Por conta desta ação, Ramagem poderia reassumir seu cargo na Abin.

 

Veja também:

Posse de novo diretor da Polícia Federal é suspensa por ministro do STF

Novo diretor-geral da Polícia Federal é nome de confiança de Bolsonaro

Bolsonaro nomeia novo ministro da Justiça

Moro pede demissão e não é mais o ministro da justiça

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul