Os ambientes integrados têm como premissa trazer amplitude e praticidade ao imóvel, podendo ser aplicados para vários padrões residenciais, desde pequenos lofts, até grandes espaços. A integração pode ser da parte interna de um ou mais ambientes ou a integração ao ambiente externo, trazendo um melhor aproveitando dos ambientes e dos espaços destinado ao imóvel.

Além de ser uma tendência mundial na arquitetura, integrar ambientes é um ponto favorável para aumentar o convívio social, como os cômodos estão conectados, pessoas em diferentes ambientes podem conversar e interagir. O mais comum para os ambientes internos é unir a cozinha com a sala de estar, e eventualmente sala de TV, o closet pode estar conectado ao quarto, entre outras possibilidades.

Uma das maneiras mais eficazes de trazer a sensação de bem-estar, liberdade e aconchego aos projetos residenciais é realizando a integração de ambientes internos e externos. Visto que essa união engrandece tanto o interior, quanto o exterior do projeto.

Foto Divulgação/Eixo 11

Em geral, esta integração possibilita a criação de ambientes que preservam o bem-estar, sendo uma excelente alternativa para quem gosta de maior conexão com a natureza. A sensação de amplitude e o convívio entre as pessoas são alguns dos pontos positivos na integração de ambientes.

Neste contexto, é viável criar grandes áreas sociais bem equipadas, para a realização de encontros com os amigos, ligando áreas sociais internas às áreas externas, como espaço gourmet, churrasqueiras e piscinas por exemplo.

O conceito de espaços integrados também traz elementos que facilitam a economia de recursos com a decoração de interiores, pois ao criar espaços multiuso, os móveis, complementos e acessórios podem ser otimizados. Ou seja, podem ser usadas menos peças do que se fosse decorar todos os ambientes separados.

Ventilação e iluminação natural

Para a integração entre os ambientes internos e externos seja ainda melhor aproveitada, é indicado incluir esquadrias de vidro nas divisórias, com grandes folhas para deixar o visual “clean”, substituindo paredes convencionais e fazendo com que os ambientes sejam unificados, não abrindo mão dos benefícios externos, mesmo nos dias mais frios.

Neste quesito a ventilação natural também será aproveitada, já que não existem paredes limitando os ambientes. Os espaços ficam mais arejados, evitando problemas como mofo.

Foto Divulgação/Eixo 11

Para ambientes com espaço limitado e apartamentos, a conexão com o ambiente externo se dá por meio de janelas e varandas. Assim, para a aproveitar melhor estes espaços em qualquer época do ano, recomenda-se fechar a área utilizando vidro. Uma aplicação interessante é o sistema “reiki” para compor o design do ambiente, preservando assim o visual externo.

Quando realizamos esta integração entre ambientes é fundamental que os espaços tenham identidade e harmonia. Utilizar o mesmo piso é um deles, pois aumenta a sensação de espaço. Uma sugestão é optar pelo piso contínuo, utilizar grandes formatos, podendo até utilizar em paredes e complementos, usando o mesmo material em peças-chave de cada ambiente. O mesmo vale para os demais acabamentos como o forro de gesso e revestimentos 3D, que trazem volumetria e amplitude ao ambiente.

A iluminação, ponto chave para valorizar a decoração, também deve seguir a mesma linha por todos os ambientes, procurando sempre obter o máximo possível de iluminação natural, sendo uma ótima estratégia para reduzir custos com energia elétrica, além de dar mais vida à sua casa.

Decoração e paisagismo

Aposte em móveis com cores neutras para não gerar muita interferência nos padrões já utilizados. Use somente pontos de cor em acessórios e objetos decorativos para não pesar no visual e trazer um equilíbrio entre todos os elementos, criando personalidade ao espaço.

O contraste entre as texturas dos móveis, tecidos e revestimentos valoriza qualquer ambiente. Mas o importante é dosar as formas, cores e materiais para se obter um espaço convidativo e acolhedor.

Foto Divulgação/Eixo 11

Explore o paisagismo ao criar ambientes integrados. Seja através de jardins de inverno (para ambientes com menos espaço), pergolados ou jardins verticais. No caso dos jardins verticais, lembre-se de levar em conta espécies que se dão bem de acordo com as condições do ambiente e incidência da luz do sol.

Essas são excelentes alternativas para quem procura incorporar coloração e textura das plantas à decoração do ambiente.

Inúmeras são as possibilidades de integrar os ambientes, valorize sempre a conexão visual e continuidade entre os espçaos, aliando modernidade e conforto aos moradores, através da sensação de bem-estar e aconchego.

Conte com a Eixo 11 Arquitetura para levar ainda mais personalidade ao seu espaço com essa tendência que chegou pra ficar.

Onde encontrar

A Eixo 11 fica na rua Pres. Juscelino, 45, Ed. Ana Isabel, sala 02, Centro de Jaraguá do Sul • (47) 3370-0070 • 9 9942-6030.Acompanhe as novidades pelo Facebook e Instagram.