Isogreen: equipamento transforma lixo orgânico em adubo e beneficia empresas financeiramente

Foto: Freepik

Por: Maria Luiza Venturelli

13/05/2024 - 06:05 - Atualizada em: 13/05/2024 - 09:41

Cada brasileiro produz em média um quilo de lixo por dia, sendo que 50% desse resíduo é orgânico e poderia ser transformado em adubo rico em nutrientes. Mas em vez disso, o descarte incorreto provoca a contaminação do solo e rios, além da emissão de gases de efeito estufa.

A busca por soluções sustentáveis que ajudem a tornar essa realidade menos prejudicial para o meio ambiente é uma necessidade atual para empresas de diferentes tamanhos e segmentos. Além de beneficiar o planeta, a produção de adubo também economiza recursos e promove novas possibilidades de negócio.

Essa é a missão da Isogreen, empresa com sede em Massaranduba, focada em oferecer inovação no descarte e reaproveitamento de resíduos orgânicos. A equipe desenvolveu uma grande novidade para o mercado brasileiro: uma composteira com certificação ambiental, destinada às indústrias de pequeno a grande porte e segmentos com alto nível de descarte de lixo orgânico.

Foto: Divulgação/Isogreen

Unidos pela visão de contribuir positivamente para a sociedade e para o meio ambiente através de soluções sustentáveis, o engenheiro Elias Jagiello e dois empreendedores, Iran Kuczkowski e Ivan Kuczkowski, juntaram seus conhecimentos para criar a empresa.

Segundo o sócio e doutor em engenharia mecânica, Elias Jagiello, a inspiração central é promover o bem-estar das pessoas e a preservação ambiental por meio dos equipamentos.

A Isogreen foi fundada em 2014 e ao longo dos anos evoluiu, expandindo sua tecnologia e fortalecendo o compromisso com as inovações que apoiam a sustentabilidade, sempre mantendo os princípios éticos e ambientais como pilares.

“O composto gerado pelas máquinas de compostagem da Isogreen pode ser utilizado de diversas maneiras práticas tanto em ambientes agrícolas quanto industriais, aproveitando as propriedades ricas em nutrientes do material transformado. O uso das máquinas traz benefícios significativos em sustentabilidade ambiental e responsabilidade social”, explica o engenheiro.

Jagiello também ressalta que o uso da composteira reduz a dependência de insumos químicos, melhora a saúde do solo e oferece alternativas verdes para práticas industriais.

Composteira Isogreen beneficia empresas financeiramente

Foto: Divulgação/Isogreen

Diariamente, empresas enfrentam desafios como custos elevados de processamento, normas ambientais e burocracias documentais devido ao descarte de lixo orgânico no meio ambiente.

A Isogreen ajuda a superar esses obstáculos, simplificando todas estas dificuldades, acelerando o processamento, reduzindo custos e minimizando a emissão de gases nocivos.

A compostagem é uma técnica que ajuda diretamente no combate ao aquecimento global. Através dela são retirados os resíduos que iriam para o aterro sanitário, como cascas e sobras de frutas e verduras, e eles são transformados em adubo orgânico.

Foto: Freepik

O processo é fundamental para as empresas nos dias de hoje, especialmente em meio ao consumo acelerado. O desenvolvimento sustentável já não é apenas uma “ideia bonita” para ser discutida, mas sim uma necessidade vital para a sobrevivência das comunidades e saúde financeira das empresas.

Responsabilidade ambiental é a marca registrada da Isogreen, que desenvolveu a composteira para auxiliar as empresas no descarte de lixo orgânico e vegetal. O insumo gerado pela composteira pode ser utilizado como adubo, ração animal, suplementos e diversas outras situações, aproveitando as propriedades ricas em nutrientes do material.

Foto: Divulgação/Isogreen

De acordo com a equipe da Isogreen, produzir adubo orgânico com composteira oferece uma série de vantagens significativas. O processo transforma resíduos orgânicos em adubo de alta qualidade, ideal para melhorar a saúde do solo e promover o crescimento saudável das plantas.

Além disso, o composto resultante pode ser utilizado na formulação de rações animais e como biomassa para geração de energia. A venda do composto pode gerar uma fonte adicional de renda de alto valor agregado.

O processo de compostagem é natural e livre de produtos químicos, garantindo a segurança ambiental e da saúde. A água residual gerada é segura para descarte, contribuindo para a conservação dos recursos hídricos e a sustentabilidade geral.

Equipamento tem diferenciais relevantes para o meio ambiente

Foto: Divulgação/Isogreen

Segundo Elias Jagiello, engenheiro da Isogreen, o equipamento foi desenvolvido sob critérios avançados de engenharia, proporcionando um processo mais rápido que qualquer outra máquina industrial, com um ciclo mais econômico e que não necessita adição de enzimas, serragens ou qualquer aditivo.

“Apesar de uma tecnologia embarcada de ponta, a operação da composteira é muito fácil, permitindo com que pessoas de baixa instrução a utilizem sem nenhuma dificuldade”, resume Jagiello.

Segundo ele, o principal benefício na aplicação da tecnologia é reduzir em até 90% o lixo orgânico, transformando o subproduto remanescente em um composto valioso, com diversas utilidades.

“A nossa máquina contribui para o cumprimento de metas de redução de carbono, ela está equipada com uma calculadora de crédito de carbono, integrada ao software, permitindo que o usuário monitore e quantifique as emissões evitadas em tempo real”, resume.

Ele também explica que a equipe de engenharia é 100% nacional com tecnologia patenteada, e a composteira está de acordo com as normas regulamentadoras brasileiras, como a NR-12, que refere-se às medidas de proteção para operação de máquinas e equipamentos. Além disso, o equipamento possui manual de instrução, anotação de responsabilidade e toda a documentação técnica necessária.

Para os clientes, a composteira da Isogreen traz resultados significativos. Cássio Blinda Simões, coordenador do Grupo Ambipar, que atua em diversos segmentos e oferece serviços e produtos voltados à gestão ambiental, afirma que a solução é inovadora para a sustentabilidade, além de viável e importante para a operação.

“Com a sua utilização, reduzimos as destinações externas de resíduo orgânico, reduzindo custos ao cliente, minimizando a exposição aos riscos e diminuindo a emissão de carbono pela queima de combustíveis fósseis inerentes deste transporte. Dito isso, conseguimos processar um resíduo dentro da área do cliente e transformar um resíduo que gera mal cheiro de forma rápida em composto orgânico que pode ser utilizado como adubo pelo próprio cliente em jardins e taludes”, explica.

De acordo com Simões, o suporte técnico oferecido pela Isogreen também é um diferencial para garantir a qualidade total. “Vale destacar o suporte de fábrica em momentos de assistência para tirar dúvidas ou resolver problemas de forma remota ou quando preciso de forma presencial”, resume o cliente.

Onde encontrar

A Isogreen fica na rua da integração, 981, bloco B, em Massaranduba. Entre em contato através do telefone e WhatsApp (47) 3379 1212. Saiba mais no site www.isogreen.com.br Instagram @isogreenoficial e Facebook Isogreen.

 

Notícias no celular

Whatsapp