Os homens, em sua grande maioria, tendem a se negar a realizar prevenção e autocuidado frente a problemas de saúde a que estão expostos. Sendo assim, geralmente, é a parcela da população que mais sofre com o agravamento de doenças e que procuram atendimento médico já nos estágios mais avançados.

Pensando nisso, foi criada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH) na tentativa de promover a procura de homens pelos serviços de saúde para prevenção de doenças, com qualidade de vida e evitar que elas se agravem e avancem.

Os urologistas Dr. Lucas Sfier Galdino e Raphael Lahr, pontuam que outra característica masculina é a ideologia de que o pré-natal é um atendimento em saúde de responsabilidade da gestante, sem necessidade de sua participação ativa e cooperativa. Dessa maneira, essa política promove também participação do homem nos cuidados do pré-natal e do parto, e tem como objetivo a paternidade responsável, presente e cuidadora.

Segundo os especialistas, infelizmente ainda não é uma prática muito comum nem no Brasil nem no mundo, por se tratar de um programa novo que ainda está em implementação e necessita de mais incentivos e mais divulgação.

Benefícios do pré-natal masculino

Denominado de pré-natal masculino, o programa aborda os parceiros sexuais das grávidas com ações visando vários benefícios:

  • Maior aderência ao tratamento da sífilis e do HIV para redução de transmissão para o bebê pela não aderência dos parceiros ao tratamento;
  • Fortalecer e apoiar as famílias, ampliando o envolvimento dos homens no cuidado com a mãe, a criança e o adolescente;
  • Promover a paternidade afetiva com impacto importante no desenvolvimento físico, emocional e social dos filhos;
  • Facilitar e estimular o acesso do homem às ações e serviços de saúde;
  • Aumentar o autocuidado e contribuir com a redução das doenças agudas e/ou crônicas, da mortalidade e a melhoria da qualidade de vida.

De acordo com o Dr. Lucas Galdino, é importante ressaltar que este acompanhamento deve respeitar as possibilidades do homem, valorizar a capacidade como cuidador, além de incentivar o cuidado com a sua própria saúde e consecutivamente o cuidado com a saúde da parceira e do bebê. "A mulher é sempre o centro das atenções no pré-natal então tem que ser feito tudo para que ele aconteça de maneira correta e incluindo o casal nas ações para que o bebê que vai nascer esteja em um ambiente seguro e completo", afirma.

Já o Dr. Raphael destaca que, assim como as mulheres vão nos seus médicos todos os anos os homens também deveriam ir após o parto, visando uma rotina de saúde do homem e prevenção de futuras doenças e também para uma próxima gestação saudável para o casal. "Existem vários homens que tem alguma dificuldade em ter filhos e não sabem porquê, e em muitos casos o motivo são doenças curáveis e tratáveis, basta procurar seu urologista para fazer os exames de rotina", finaliza.

Sobre o Uro Centro Jaraguá

O Dr. Lucas Sfier Galdino tem experiência em endourologia, laparoscopia, transplante renal, ultrassonografia do aparelho genito-urinário e biopsia de próstata guiada por ecografia. O Dr. Raphael Lahr possui especialização em cirurgias endourológicas e laparoscópicas.

Eles atendem no Uro Centro em Jaraguá do Sul, espaço especializado em cirurgia urológica minimamente invasiva. A equipe atende em todas as áreas da urologia abrangendo homens, mulheres e crianças, principalmente, em alterações genito-urinário. A clínica funciona no Centro de Jaraguá do Sul. Para outras informações, basta entrar em contato pelos telefones (47) 3084-0003 e (47) 99950-1531 ou acessar a fanpage Uro Centro Jaraguá.